conecte-se conosco
Raphael Macena, do Santa Cruz Raphael Macena, do Santa Cruz

BAPESanta CruzSérie DÚltimas

Santa Cruz perde do Jacuipense no Arruda e deixa G4 do Grupo A4 da Série D

Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Publicados

em

Tricolor joga mal, cansa de perder gols e Jacupa é certeiro no ataque. Resultado tira corais do G4 e põe Leão do Sisal

Resultado ruim, frustrante e atuação que fez por merecer as vaias ao fim do jogo. Assim se deu a derrota do Santa Cruz para o Jacuipense no Arruda neste domingo (19), por 2 a 0, pela Série D.

Foram várias chances perdidas no ataque, enquanto que as falhas defensivas foram bem aproveitadas por Thiaguinho e Robinho, autores dos gols do Leão do Sisal.

Como ficam Santa Cruz e Jacuipense na Série D?

Com o resultado, o Santa Cruz permanece com 12 pontos e cai para a 5ª colocação. Enquanto que o Jacuipense ultrapassa o time coral, vai a 14 pontos e assume o 3º lugar do Grupo A4 da Série D.

Qual o próximo jogo do Santa Cruz? E do Jacuipense?

O Tricolor volta a campo somente no dia 27 (segunda-feira pós São João), contra o Atlético-BA. O jogo será na Arena Cajueiro, em Feira de Santana-BA, às 20h30. O Jacuipense pega o Juazeirense em Juazeiro-BA, no Adauto Moraes. O duelo será no próximo sábado (25), às 18h.

Blog de Cassio Zirpoli: Santa Cruz perde do Jacuipense lá e lô e sai do G4 da Série D; maior borderô em 3 anos

Jogo travado, mas Jacuipense é quem marca

A primeira etapa começou bastante truncada. O Santa Cruz tentava se impor e sair em velocidade nos primeiros minutos, mas foi bem marcado pelo Jacuipense. O time baiano matava logo a jogada na origem, para evitar maiores perigos na defesa. Isso travou bastante a equipe coral.

A primeira boa chance do Tricolor aconteceu aos 17 minutos, em cruzamento vindo do lado direito – única jogada que funcionou minimamente na partida. Ratinho mandou para a área e Hugo Cabral tentou de bicicleta, mas acertou o lado de fora da rede.

A postura do Leão do Sisal era de tentar o contra-ataque, já que o Santa Cruz costuma dar essas brechas na defesa. E assim abriu o placar. Joilson lançou Thiaguinho em velocidade aos 19 minutos. O atacante saiu na cara de Jefferson e bateu na saída do goleiro.

Santa Cruz cansa de perder gols

Depois disso, foi um festival de gols perdidos pelo Santa Cruz. Principalmente por Raphael Macena, em atuação tenebrosa. Aos 24, tentou de cabeça na primeira trave e mandou para fora. Aos 26, Hugo Cabral completou cruzamento nas costas da defesa, mas também errou o alvo.

Aos 28, Macena ganhou na velocidade da marcação e saiu cara a cara com Mota. Porém, ao invadir a área, o centroavante demorou demais para finalizar e foi desarmado pelo zagueiro que acompanhou o lance. Aos 33, em nova cabeçada, o atacante de novo errou a meta.

Ainda na busca dos contra-ataques, o Jacuipense perdeu a chance de ampliar em bobeira de Jefferson. Ele saiu mal da meta aos 36 para cortar a bola e mandou nos pés de Thiaguinho, na intermediária. O jogador do Jacupa tentou marcar de cobertura, mas jogou nas mãos do goleiro.

Raphael Macena, do Santa Cruz

Raphael Macena fez partida muito ruim pelo Tricolor Foto: Evelyn Victoria/Santa Cruz

Tentativa de reação coral, mas vem o banho de água fria

O Tricolor voltou para o segundo tempo já com uma mudança não só em campo (saiu Fabrício e entrou Lucas Silva), mas também na postura. Só que isso não adiantou e, logo aos 6 minutos, o Jacuipense ampliou.

Após cobrança de escanteio do Santa Cruz, o Leão do Sisal recuperou a bola e saiu em contra-ataque sem ser incomodado. Newton carregou pela esquerda, puxou para o meio como quis e lançou Robinho. O atacante aproveitou indecisão de Dudu Mandai e Jefferson, ficou com a bola, driblou o goleiro e fez.

Mas o time coral não pode reclamar de falta de chances. Faltou pontaria. Faltou qualidade. Aos 15, em cobrança de escanteio, Alemão cabeceou e mandou na trave esquerda. Aos 16, novamente Macena, desperdiçou. Sozinho para cabecear, livre de marcação na segunda trave, jogou para a linha de fundo.

Lucas Silva, atacante do Santa Cruz
Foto: Evelyn Victoria/Santa Cruz

O Tricolor ainda chegou a marcar aos 28 minutos, com Hugo Cabral, mas estava em posição irregular. Daí em diante, o ritmo do Santa Cruz diminuiu e os espaços na defesa seguiam enormes. Restava ao Jacupa aproveitá-los.

Aos 32, Nego Jeff recebeu em condições na área, tentou a batida, mas a zaga travou na hora. Aos 47, ainda deu tempo do Tricolor perder outra oportunidade com Raphael Macena. Após cobrança de escanteio, ele bateu cruzado e mandou perto da trave.

Ficha do jogo

Santa Cruz (0)

Jefferson; Edson Ratinho, Alemão, Luan Bueno, Dudu Mandai; Daniel Pereira (Elyeser), Gilberto (Anderson Ceará) e Wescley (Tarcísio); Fabrício (Lucas Silva), Hugo Cabral e Raphael Macena. Técnico: Marcelo Martelotte.

Jacuipense (2)

Mota; Cabral, Renato, Kaefer (Fábio Bahia) e Railan; Joilson, Evandro e Fábio Matos (Ruan); Newton (Flávio), Robinho (Jean) e Thiaguinho. Técnico: Rodrigo Chagas.

Local: Estádio do Arruda, no Recife-PE.

Árbitro: Davi de Oliveira Lacerda (ES).

Assistentes: Francisco Chaves Bezerra Júnior e Fernando Antônio da Silva Júnior (ambos PE).

Gols: Thiaguinho, aos 19′ do 1ºT, e Robinho, aos 6′ do 2ºT (JAC).

Cartões amarelos: Dudu Mandai (SCZ); Kaefer, Joilson, Cabral (JAC).

Público: 20.000 torcedores.

Renda: R$ 412.350,00

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Trending