conecte-se conosco
Vitória perde para a Chapecoense no encerramento da Série B. Vitória perde para a Chapecoense no encerramento da Série B.

Série BÚltimasVitória

Vitória encerra Série B com derrota fora de casa para a Chapecoense

Divulgação/Chapecoense

Publicados

em

Rubro-negro baiano é o campeão da disputa nacional

Derrota na Arena Condá. Com a vida resolvida na Série B, com acesso e título garantidos, o Vitória perdeu por 2 x 1 para a Chapecoense jogando fora de casa. O Leão até saiu na frente, mas viu a equipe catarinense correr atrás da virada, que garantiu a permanência alviverde. Marcinho e Kayke marcaram para os donos da casa. Welder descontou.

Como ficou?

Apesar do resultado, o Vitória finaliza a disputa como líder disparado, com 72 pontos conquistados. Já a Chapecoense chegou aos 40 e alcançou a 16ª posição, evitando o descenso de divisão.

O jogo – Chapecoense x Vitória

Precisando vencer para escapar do rebaixamento, a Chapecoense deu as cartas desde o início do jogo. Com mais posse e dona das melhores chegadas, a equipe catarinense ensaiava abrir o placar e aliviar a pressão. Aos 17, com Pavani, e aos 20, com Bruno Nazário, o Alviverde chegou com perigo. Mas não passou de um susto.

Quem balançou a rede, na verdade, foi o Vitória. Aos 26 minutos, em uma das raras jogadas bem trabalhadas, Welder aproveitou bom cruzamento para inaugurar o marcador e colocar o Leão na frente. O gol, no entanto, não atrapalhou o ritmo da Chape, que seguiu ditando o ritmo das investidas.

E insistiu até empatar. Pouco mais de 10 minutos depois de sofrer o golpe, aos 34, Marcinho puxou contra-ataque e chutou no canto, deixando tudo igual. Um empate que poderia ter durado pouco. Os donos da casa empilharam chances, com direito a bola na trave de Bruno Nazário e boas defesas de Thiago Rodrigues. Mas o 1 x 1 prevaleceu.

Primeiro tempo foi de empate na Arena Condá. Crédito: Divulgação/ACF

Na volta do intervalo, a ansiedade era alviverde. Precisando de mais um gol para escapar da queda, a Chape se manteve impositiva e incisiva no duelo. Aos 7 e aos 11, Kayke, duas vezes, perdeu boas chances cara a cara com o goleiro rubro-negro. Aos 12, com Bruno Nazário, a virada passou perto.

Mas a bola não iria demorar para entrar. Aos 14, o centroavante alviverde não desperdiçou. Após bola enfiada, bateu, de bico, e acertou o cantinho do gol defendido por Thiago Rodrigues. Virada, com justiça, de um time que empilhava boas chances. E o gol animou.

Seguindo em cima, a Chape achou o terceiro tento, em um golaço. Aos 21, Nazário cobrou falta no ângulo, ampliou o placar e garantiu a festa na Arena Condá. Ambiente que só favoreceu os donos da casa, que queriam mais.

E quase alcançaram, aos 36, quando Henrique Dourado, de cabeça, desperdiçou chance. Do outro lado, o Vitória seguia em outra rotação, sem construir chances e sequer competir. Cenário ideal para a equipe catarinense, que segurou a vantagem até o apito final.

FICHA DO JOGO

CHAPECOENSE 3
Airton; Douglas Borel (Felipe Albuquerque), Bruno Leonardo, Lucas Freitas e Mancha; Gustavo Cazonatti, Victor Ferraz (Pablo Oliveira), Giovanni Pavani, Bruno Nazário e Marcinho (Fabiano); Kayke (Henrique Dourado). Técnico: Claudinei Oliveira.

VITÓRIA 1
Thiago Rodrigues (Dalton); Railan, Yan Souto, João Victor e Marcelo; Marco Antônio (Jhonny Lucas), Dudu (Dionísio) e Matheuzinho (Edson Lucas); José Hugo, Matheus Gonçalves e Welder. Técnico: Léo Condé.

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Arbitragem: Rafael Rodrigo Klein
Assistentes:
Tiago Augusto Kappes Diel e Maíra Mastella Moreira
Gols: Marcinho, Kayke e Bruno Nazário (CHA); Welder (VIT)
Cartões amarelos:
Kayke, Pablo Oliveira, Gustavo Cazonatti (CHA); Marco Antônio, Mateus Gonçalves, Thiago Rodrigues e Yan Souto (VIT)
Cartões vermelhos: Gustavo Cazonatti (CHA)

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados