Connect with us
Polícia Civil de Pernambuco detalha prisões de mandantes de ataque ao ônibus do Fortaleza. Polícia Civil de Pernambuco detalha prisões de mandantes de ataque ao ônibus do Fortaleza.

Copa do NordesteFortalezaPESportÚltimas

Polícia de Pernambuco expõe mandantes do ataque ao ônibus do Fortaleza e detalha prisões; entenda

Thaís Cidade/ASCOM PCPE

Published

on

Delegado detalhou próximos passos da operação

Na manhã desta quarta-feira (4), a Polícia Civil de Pernambuco detalhou as prisões do presidente e vice-presidente da torcida uniformizada do Sport, responsáveis, de acordo com o corporação, por articular o ataque ao ônibus da delegação do Fortaleza, no último dia 22 de fevereiro, após jogo realizado na Arena de Pernambuco.

“Faltava identificar quem estava comandando o ataque, que, supostamente, seria direcionado para o ônibus com a torcida do Fortaleza. Agora, podemos fechar o quebra-cabeça porque identificamos os mandantes, as pessoas que executaram, quem jogou pedra e as bombas”, revelou o delegado da Delegacia de Repressão à Intolerância Esportiva, Raul Carvalho.

Os dois presos foram detidos de forma temporária por 30 dias. Ainda de acordo com a Polícia, um deles, o vice, já tinha antecedentes criminais também por eventos ligados a confrontos com organizadas. No histórico, constam tentativa de homicídio e lesão corporal grave.

Raul Carvalho, delegado da Polícia de Repressão. Crédito: Thaís Cidade/ASCOM PCPE

Ataque ao ônibus do Fortaleza: prisões e foragidos

Até o momento, seis pessoas foram presas. Dessas, ao menos cinco foram identificados como reincidentes em crimes ligados à organizadas. As prisões foram divulgadas nos últimos dias 15 e de 19 de março, e 3 de abril, apreensões mais recentes.

Ainda restam três foragidos. De acordo com o delegado, um deles é o que conduzia o ônibus que transportava os materiais utilizados para o ataque. O segundo executou os arremessos de pedras e bombas, enquanto o terceiro foi responsável por organizar o ato.

A polícia afirmou que a organização criminosa alvo da operação é investigada pelos crimes de tentativa de homicídio, provocação de tumulto e dano. A apuração começou logo após o ataque ao ônibus do Fortaleza. 

Relembre o ataque ao ônibus do Fortaleza

Pedra que atingiu ônibus do Fortaleza em atentado
Foto: Reprodução/Instagram/Yago Pikachu

Após o empate em 1 x 1 de Sport e Fortaleza, pelo Nordestão, membros de uma uniformizada ligada ao Rubro-negro realizaram um atentado contra o ônibus que conduzia a delegação do time cearense, que havia deixado a Arena de Pernambuco.

Bombas caseiras e pedras foram atirados contra o veículo, que passava pela BR-232 ferindo jogadores com os estilhaços dos vidros estourados das janelas. Ferido mais grave, o lateral-esquerdo Gonzalo Escobar teve um traumatismo cranioencefálico.

Outros nomes como os zagueiros Titi e Brítez, o volante Lucas Sasha e o lateral-direito Dudu também se feriram com estilhaços de vidro. No caso de Titi, ele teve estilhaços presos na panturrilha, num ferimento mais profundo.

STJD CONDENA SPORT A 8 JOGOS DE PORTÕES FECHADOS POR ATAQUE AO ÔNIBUS DO FORTALEZA

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados