conecte-se conosco

BABaianoÚltimasVitória

Com surto de Covid no Vitória, Chagas revela ter comandado time contra o Flu “não muito legal”

Publicados

em

Para a partida desta quarta-feira (5), contra o Fluminense de Feira, que culminou com a eliminação do Vitória pelo terceiro ano consecutivo na primeira fase do Campeonato Baiano, o técnico Rodrigo Chagas não pôde contar com um total de 11 atletas que testaram positivo para a Covid-19. E após o empate por 1 a 1, o próprio treinador, em entrevista coletiva, deu uma declaração na qual sugere que também está com os sintomas da doença.

Rodrigo comandou a equipe à beira do gramado. “Nesses três últimos jogos tivemos esses inúmeros desacertos, principalmente em relação à Covid. Perdemos muitos atletas. Eu estou dando essa entrevista aqui de máscara também não tô muito legal, mas atrapalhou muito o nosso trabalho. Principalmente nessa última semana para o que nós queríamos”, afirmou Chagas. 

Vale lembrar que desde o início da pandemia, as entrevistas coletivas são feitas de forma remota, com os repórteres enviando as perguntas para a assessoria de imprensa do clube.

Para a partida contra o Fluminense de Feira, Chagas não pôde contar com Vico, Eduardo, Yuri, Ronaldo, Gabriel Bispo, Soares, Eron, João Victor, Van, Fernando Neto e David, todos positivos para a Covid-19. 

Sobre a eliminação precoce do estadual pelo terceiro ano seguido, o treinador do Vitória atribuiu o resultado aos tropeços no início da competição, quando mandou a campo uma equipe alternativa, priorizando a Copa do Nordeste e a Copa do Brasil.

“Jogamos três competições e por mais que dissesse que não iríamos priorizar alguma competição, terminamos priorizando a Copa do Brasil e a Copa do Nordeste. E infelizmente a equipe que montamos para o Baiano, que não era a titular, acabou não conseguindo os resultados o que fez com que tivéssemos chegado nesse momento de hoje”, finalizou.

O Vitória agora só volta a campo na Série B. A estreia do Leão será contra o Guarani, em Campinas, em data ainda não definida pela CBF.

Trending