conecte-se conosco
Roberto Fernandes, técnico do Santa Cruz Roberto Fernandes, técnico do Santa Cruz

PESanta CruzSérie CÚltimas

‘Encaro esse retorno como se fosse completar uma missão’, diz Roberto no Santa

Técnico avaliou o cenário em que volta ao Arruda depois de três anos

Foto: Rafael Melo/SCFC

Publicados

em

Anunciado nesta quarta-feira como novo técnico do Santa Cruz, Roberto Fernandes já chegou colocando a mão na massa. Após conversa com o elenco, falou à imprensa, em entrevista feita pela assessoria do clube, e relembrou a primeira passagem no Tricolor, há três anos, também na Série C, onde fez campanha de recuperação mas não conseguiu o acesso. Desta vez, o treinador diz que desembarca no Arruda para ‘completar uma missão que ficou faltando’.

LEIA: Novo técnico: Roberto Fernandes fecha com o Santa Cruz e substitui Bolívar
LEIA: Terceiro treinador do Santa no ano, Bolívar é demitido após 51 dias

Em 2018, Roberto Fernandes encontrou o clube após demissão de PC Gusmão, com cinco rodadas disputadas da Terceirona. Ao fim da primeira fase, foi terceiro colocado e enfrentou o Operário nas quartas de final – eliminatória que, à época, definia o acesso – e foi eliminado, com vitória por 1 a 0 no Arruda e derrota por 3 a 0 no Paraná.

“Acho que tem coisas na nossa vida que são do destino. Na minha primeira passagem eu peguei o Santa Cruz na zona de rebaixamento (correção: era quinto), levamos para o mata-mata e infelizmente paramos na equipe que foi campeã. E saio do Santa Cruz para o CRB. Dois anos depois, saio do CRB e volto para o Santa Cruz numa situação similar.”, disse.

Atualmente, o Santa Cruz é vice-lanterna da chave na competição, com somente um ponto em três partidas e um gol marcado nos últimos seis jogos, contando também com o Campeonato Pernambucano. Além disso, o departamento de futebol tem promovido constantes mudanças – Roberto é o quarto técnico em quatro meses de gestão e, até aqui, foram feitas quase 30 contratações. O técnico reconheceu a dificuldade.

“Um elenco que já vem sofrendo bastante modificações, sou o quarto treinador e novamente o mesmo desafio. Me sinto motivado e privilegiado, porque na minha cabeça é uma segunda oportunidade. Encaro esse retorno ao Santa Cruz como se fosse completar uma missão que nos ficou faltando na primeira passagem”, disse.

“Pegamos um trabalho já em andamento, mas isso não isenta a minha responsabilidade, até porque eu sei disso e foi uma opção minha aceitar essa missão. Temos que reverter esse momento pelo tamanho do Santa Cruz. Deixei isso muito claro aos atletas, o tamanho da torcida, tradição da camisa, jogadores de renome com passagens na Série A. Hoje no futebol nada disso por si só resolve. É preciso organização, empenho, dedicação e competência. Então, precisamos focar nisso para tirar o Santa Cruz dessa situação o mais rápido possível”, concluiu.

Na sequência da Série C, o Santa Cruz entra em campo nesta segunda-feira, às 21h, diante do lanterna Jacuipense, no Arruda.

Ouça a partir do minuto 109′:

Trending