conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Jean diz viver melhor momento da carreira, fala de sondagens, mas foca no Náutico

Foto: Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

O meia Jean Carlos é a referência técnica do Náutico desde 2019. Porém, o momento que ele vive nesta temporada é o melhor da sua carreira, segundo o próprio jogador. Artilheiro do time na Série B com sete gols – dois atrás de Edu, do Brusque -, além de quatro assistências, o camisa 10 tem sido um dos grandes destaques da competição até o momento. 

“Não apenas pelos gols, mas pelo momento que o grupo vem vivendo. Um começo de temporada bom, com a conquista do Estadual e fazendo uma boa Série B até aqui. Isso pessoalmente tem sido muito gratificante. Sem dúvida é o melhor momento da minha carreira”, ressaltou.

Com o grande rendimento na Série B do Campeonato Brasileiro, Jean Carlos recebeu sondagens e propostas de outros clubes. O meio-campista, no entanto, ressaltou o foco no Náutico e em buscar o acesso à Série A.

“Quando se está fazendo um bom trabalho e uma boa competição, aparecem propostas e sondagens. Não preciso mentir. Rola também nas redes sociais torcedor chamando para ir para tal time. Mas sempre deixo claro que tem de ser algo bom para mim e para o Náutico. E o futuro a Deus pertence. Estou feliz, focado em buscar o acesso e o título. Até o momento tudo o que sei é o que vocês sabem. Tem sim (sondagens), mas estou feliz e focado no nosso objetivo. O futuro a Deus pertence”, explicou. 

Mérito pelo momento

Após a vitória do Náutico por 2×1 sobre o Brasil-RS, na última quarta-feira (21), o técnico Hélio dos Anjos deu o mérito aos jogadores pelo momento vivido pela equipe na temporada. No entanto, Jean Carlos fez questão de ressaltar a importância do treinador para o trabalho realizado no clube. 

“A gente joga, mas por outro lado é o Hélio que nos faz jogar, nos treina e dá confiança. Ele mudou a cara desse clube. Tem a diretoria que dá o respaldo por trás. Acredito que todos têm mérito. Desde quando o Hélio chegou, a gente passou a não gostar de perder. Vende muito caro o resultado. Então, esse mérito é 50% a 50%. Tem a parte dos atletas e do Hélio, que é muito responsável pelo o momento que estamos vivendo”, concluiu.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending