conecte-se conosco
Lance do jogo entre Brusque e CSA, na Série B Lance do jogo entre Brusque e CSA, na Série B

ALCSASérie BÚltimas

Defesa falha, CSA perde para o Brusque e segue sem vencer na Série B

Reprodução/Premiere

Publicados

em

O CSA visitou o Brusque e perdeu a 1ª na Série B. Depois de largar com dois empates, o Azulão foi superado por 2×0 pelo Quadricolor, com gols de Lucão (contra) e Bruno Aguiar, em grande falha de Lucão. Com isso, o time segue sem vencer e já aparece na zona de rebaixamento da Segundona.

Em campo, o time de Mozart Santos sofreu muito na criação ofensiva. Ao longo do primeiro tempo, o time até conseguiu controlar as jogadas do Brusque, mas não soube aproveitar os momentos que teve a bola no ataque. Depois, o time até voltou bem para a etapa final, mas logo sofreu o gol e voltou a ficar preso no jogo dos catarinenses.

Como fica?

Com a vitória, o Brusque entra no G4 da Série B. O time catarinense tem seis pontos ganhos em quatro jogos. O CSA, por outro lado, se complica mais e fica no Z4 da competição. São dois pontos ganhos em três partidas.

Agora, o CSA recebe o Sport às 16h do sábado, em jogo válido pela 4ª rodada da Série B. Para o Brusque, o próximo jogo será no mesmo dia, mas às 20h30, visitando a Ponte Preta, em Campinas.

Brusque x CSA

1º tempo: Poucas emoções

Jogando em casa, o Brusque foi o time que se ofereceu mais para o ataque. Com uma marcação mais encaixada no meio de campo, os catarinenses tinham mais posse de bola, mas também não conseguiram superar a defesa azulina para criar perigo real no seu ataque.

A exceção fica por conta do único momento em que as redes balançaram na primeira etapa, em um gol impedido de Fernandinho, aos 30. Enquanto isso, o CSA fechava os espaços e até conseguia engatar alguns contra-ataques.

Mas, na hora que chegava ao último terço de campo para transformar suas chegadas ao ataque em perigo real, os alagoanos penavam e acabavam sempre errando no último passe. A única boa chance do Marujo veio aos 44, com Lourenço batendo de fora.

2º tempo: CSA quase sai na frente, mas Brusque cresce

Se a etapa inicial quase não teve perigo real, o 2º tempo já começou com tudo. Com dois times mais propositivos, o CSA quase abriu logo no 1º minuto, com Osvaldo batendo para grande defesa de Ruan Carneiro, no contrapé, em cima da linha. O VAR até precisou ser acionado para confirmar que a bola não tinha entrado.

Mas, aos 6, quem saiu na frente foi o CSA. Diego Jardel bateu da entrada da área e a bola foi na direção de Lucão, que não conseguiu dominar e acabou vendo a bola resvalar nele e matar o goleiro Marcelo Carné, que nada pôde fazer para evitar o gol contra.

Depois do gol, o CSA tentou sair mais para o jogo, mas se viu o Brusque tomar o controle para uma partida de poucos riscos. Fechando bem os espaços alagoanos, o time sulista ganhou velocidade no campo de ataque e passou a ser um time mais perigoso.

Com isso, os mandantes ainda conseguiram buscar o 2º gol na reta final. Aos 39, Bruno Aguiar subiu na frente da marcação após cobrança de escanteio da esquerda e cabeceou para cravar a vitória por 2×0.

Ficha do jogo

Brusque (2)
Ruan Carneiro; Pará (Toty), Éverton Alemão, Bruno Aguiar e Airton (Alex Ruan); Rodolfo Potiguar (Felipe Manoel), Luiz Antônio (Wagner Balotelli), Zé Mateus (Júnior Todinho) e Diego Jardel; Fernandinho e Alex Sandro. Técnico: Waguinho Dias.

CSA (0)
Marcelo Carné; Cedric (Igor), Werley, Lucão e Ernandes (Felipe Augusto); Geovane, Lourenço (Yann Rolim) e Gabriel; Osvaldo, Dalberto (Lucas Barcelos) e Bruno Mezenga (Sassá). Técnico: Mozart Santos.

Local do jogo: Estádio Augusto Bauer, em Brusque-SC
Árbitro: Rafael Martins de Sá (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Luiz Claudio Regazone (RJ)
Gol: Lucão (contra – 6’/2ºT | BRU), Bruno Aguiar (39’/2ºT | BRU)
Cartões amarelos: Luiz Antônio, Pará, Bruno Aguiar (BRU), Geovane, Osvaldo e Gabriel (CSA)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Trending