conecte-se conosco
Técnico_Allan Aal_Náutico_2024 Técnico_Allan Aal_Náutico_2024

Copa do NordesteNáuticoPEÚltimas

Allan Aal lamenta gol sofrido no fim, mas valoriza entrega do Náutico e explica escalação com time misto

Foto: Gabriel França/CNC

Publicados

em

Treinador se mostrou contente com a postura do Timbu, que entrou com time misto, mas lamentou o empate no fim

Como não poderia ser diferente, o técnico Allan Aal lamentou o empate sofrido pelo Náutico já nos acréscimos da partida contra o Vitória. O treinador alvirrubro valorizou a entrega da equipe, que foi a campo no Barradão com um time misto, mas lamentou a desatenção no que resultou no 1 x 1 final.

Allan Aal afirmou que, apesar do empate, gostou da postura. E destacou que este espírito precisa ser repetido daqui para frente. O comandante admitiu que faltou isso na derrota para o Retrô no fim de semana e cobrou a repetição do comportamento alvirrubro na sequência da temporada.

“A gente lamenta por ter tomado o gol no final. Sustentamos a partida muito bem defensivamente. Aproveitamos as oportunidades que apareceram. Lamenta porque tomar um gol no final deixa a gente chateado, porque viemos buscar a Vitória mesmo com as dificuldades. Mas, ao mesmo tempo, temos que ter essa identidade. Ficamos devendo contra o Retrô e pagamos com a derrota. Temos que ter essa identidade, essa característica”, disse o treinador.

“A gente fica feliz com o ponto, mas lamenta que a vitória escapou nos últimos dois minutos. Porém serve de aprendizado que a concentração não pode diminuir. Nossa atenção no fim do jogo tem que ser no limite, principalmente de quem entra depois. A gente valoriza o fato de ter feito um grande jogo rodando o elenco, colocando todo mundo no ritmo apto”, completou Allan Aal.

Técnico_Allan Aal_Náutico_2024
Foto: Gabriel França/CNC

De olho na partida de sábado contra o Sport, pela última rodada da primeira fase do Pernambucano, o Náutico foi a campo com uma escalação mista, onde, em tese, apenas quatro jogadores titulares atuaram. E o treinador alvirrubro aprovou o desempenho do time.

Allan Aal, completou afirmando que as mudanças na equipe se deram porque alguns jogadores apresentaram desgaste e, de acordo com o treinador, não tinham como jogar mais do que 40 minutos. O comandante também voltou a falar que conversa com direção e outros departamentos antes das escalações.

“Fundamental (os testes). Até para gente detectar nossas carências e saber o que a gente precisa melhorar. A gente sabia que o desgaste ia ser muito grande depois do jogo contra o Retrô. Alguns jogadores não conseguiram recuperar completamente, por isso a gente optou e tomamos a decisão, juntamente com a diretoria, por saber da importância do próximo jogo”, disse o comandante.

“Não abandonamos nenhuma competição, não priorizamos nenhuma competição, não poupamos ninguém. É simplesmente o fato de alguns jogadores não terem condição de jogar mais do que 30, 40 minutos, e para a gente não perder pelo resto da temporada e, principalmente, não perder desempenho, que é o fundamental. A gente vem rodando o elenco dentro da nossa necessidade, dentro do que a gente conversa com os departamentos físico, fisiológico, e é por isso que a gente tem que ter o elenco forte”, explicou Allan.

“A partir do momento que você está no Náutico, que disputa competições brigando por algo maior, tem que ter um elenco forte. Então a gente vai tomar essas decisões sempre que necessário, sempre em conjunto, priorizando o que o clube quer. Não só o que a comissão técnica e diretoria querem, mas em conjunto e em consenso”, completou.

Com o resultado ante o Vitória, o Náutico chegou aos cinco pontos em quatro jogos no Nordestão. O Timbu vira a chave para o Pernambucano, onde encara o Sport no sábado, nos Aflitos. E o treinador alvirrubro quer a postura de entrega, assim como foi nesta quarta.

” Mas a gente fica contente pela nossa entrega. Acho que esse perfil foi o que faltou contra o Retrô e não pode faltar daqui para frente. A gente pode cometer erros, pode não estar bem tecnicamente, mas a nossa entrega tem que ser muito grande. E é isso que a gente vai procurar fazer”, finalizou.

Para chegar às semifinais do Estadual, o Náutico terá que ganhar do Sport e torcer para que o Retrô não vença o Flamengo de Arcoverde.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados