conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Náutico: Hélio questiona juiz contra Botafogo e critica Gaciba: ‘Prepotente’

Treinador disse que só tem tido problemas em jogos no Recife

Publicados

em

O técnico Hélio dos Anjos concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira e falou, longamente, sobre a arbitragem. Perguntado sobre a postura dos juízes, relembrou, com questionamentos, o confronto contra o Botafogo, no último domingo, onde foi expulso com menos de dez minutos.

LEIA: Vinícius deve retornar ao Náutico para jogo contra o Remo. Veja provável escalação
LEIA: Reunião pode definir a situação de Erick com o Náutico nesta sexta

Segundo afirmou, os árbitros do quadro de Pernambuco ‘prepararam’ a arbitragem que veio ao estádio dos Aflitos há duas rodadas, já que não tem tido problemas nas partidas fora de casa.

“Vou citar a situação. Meu time estava em aquecimento e o bandeirinha que estava do meu lado falou para o meu preparador de goleiros: ‘Olha, fala para ele (Hélio) ficar quieto porque nossa tolerância é zero’. Como é que os árbitros de Minas Gerais vão saber da minha maneira? Até do meu comportamento? A primeira vez que ele (árbitro) falou comigo foi muito mal educado. E eu fui expulso por causa disso: porque pedi para ele educação”, iniciou.

“O árbitro veio e eu disse que a única coisa que queria do bandeirinha era educação. Ele olhou para mim e me expulsou. Então, quer dizer, um árbitro de Minas, nunca tinha apitado um jogo meu, como é que ele chega e manda um recado desse antes do jogo? Então eles já entraram em campo preparados. Preparados por quem? Preparados pelos colegas aqui de Pernambuco”, continuou o técnico.

“A Federação (Pernambucana) tem que ter atenção. A arbitragem tem que ter atenção. Nós temos uma maneira de trabalhar agressiva, às vezes intempestiva. Mas nesse jogo o bandeira me trata com má educação, alguma coisa estava programada. E continuarei falando que, com fé, estarei disputando o Campeonato Pernambucano ano que vem e não vou ter qualquer problema com a arbitragem de Pernambuco”, acrescentou.

Além disso, o treinador do Náutico fez críticas nominais ao Presidente da Comissão Nacional de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, relembrando também os tempos em que o dirigente apitava.

“A relação dos árbitros dirigida pelo Gaciba é de extremismo, prepotência. Porque Gaciba era estrela e prepotente. Essa relação é complicada por causa disso, porque os árbitros são estrelas e prepotentes. Comigo aconteceu esse caso e estou tornando público. É difícil ter acordo com o comportamento da arbitragem pernambucana nos jogos aqui nos Aflitos”, disse.

“A arbitragem brasileira me preocupa porque Gaciba, na minha opinião, não tem competência suficiente para ser diretor de arbitragem. E essa prepotência dos árbitros é muito pelo comportamento do seu dirigente máximo”, afirmou.

Para finalizar, Hélio dos Anjos falou também sobre os episódios em que o Náutico jogou como visitante. E, de acordo com ele, não houve problemas com a arbitragem.

“Tivemos um jogo em São Paulo contra o Guarani, com o Vitória (em Salvador). E não tivemos nenhum problema na relação com o quarto árbitro, com a arbitragem. E, aqui, coincidentemente, aconteceu isso. Que isso sirva de alerta porque sou dono das minhas palavras. Quero deixar isso claro. Começam a colocar a condição de que Hélio dos Anjos é desequilibrado, é isso ou aquilo. Pode transferir a responsabilidade para mim porque eu assumo o que eu tenho que fazer e o que faço de errado”, concluiu.

Continue lendo
1 comentário

1 comentário

  1. Fabio Lobato

    28 de junho de 2021 a 16:14

    É bom ele criticar a omissão do bandeirinha que viu o impedimento claro no gol do Nautico contra o Remo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending