conecte-se conosco

BABahiaCECearáFortalezaFred FigueiroaPESérie ASport

Raio X: Distancias aumentam e Z12 começa a ser fracionado

Publicados

em

O fim da 23ª rodada, marcada pela goleada do Ceará sobre o Vasco em São Januário, expõe um grupo cada vez menos homogêneo em nosso recorte de análise – que vai da 9ª a 20ª posição. Na verdade, o descolamento do Goiás já era um fato consolidado e apenas se confirmou com o ajuste no número de jogos disputados. Mas outros “abismos” começam a surgir. A distância de 9 pontos do trio Fortaleza, Ceará e Athletico/PR para o 18º e 19º colocados (Coritiba e Botafogo) também vai solidificando novos blocos. Porém ainda não são movimentos definitivos para que se exclua qualquer um dos 12 clubes desta chamada “área de risco” – ou, simplesmente, “Z12”. Importante sublinhar o “ainda”. Afinal, o desmembramento deste “blocão” é um curso natural do campeonato antes da 28ª rodada.

Nas últimas rodadas da Série A, o Z12 viveu dois extremos de pontuação. De 18 pontos na 22ª rodada para apenas 10 na 23ª. A diferença tem como principal explicação o número de confrontos diretos. De quatro para três. Inclusive estes responderam por 80% da pontuação na última rodada. Apenas Atlético/GO e Red Bull Bragantino pontuaram nos duelos contra os oito primeiros colocados (empates diante de Inter e Fluminense, respectivamente). Uma tendência.

Depois do salto entre a 20ª e 21ª rodada – onde entraram na conta dois jogos atrasados – o gráfico de pontuação do 17º colocado sinaliza uma tendência de estabilização (que, no caso, seria a evolução de apenas um ponto por rodada). Consequência direta da derrota do Vasco, em casa, para o Ceará. E também – diria até que fundamentalmente – do “congelamento” de Coritiba e Botafogo. Com esses dois clubes distantes, a evolução da faixa de entrada do Z4 depende, neste momento, basicamente do desempenho de Vasco (17º) e Sport (16º). Na próxima rodada, os dois têm jogos pesados fora de casa contra Grêmio e São Paulo, respectivamente. Chance pequena de uma mudança fora da curva média.

A baixa pontuação da 23ª rodada ainda não se reflete na projeção final de pontuação do 17º colocado – que oscilou de 43 para 42 pontos. Uma faixa ainda muito acima do que se desenhava na reta final do 1º turno. Neste caso, parte da elevação é um ajuste natural pela realização dos jogos atrasados. Assim como também pesa a escalada de reação de Athletico/PR e Red Bull Bragantino. Uma curva oposta a de Vasco e Sport, que podem acabar reduzindo esta projeção em algumas rodadas.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending