conecte-se conosco

ALCRBCSASérie BÚltimas

CRB vence clássico sobre CSA com gol de pênalti e cola no G4 da Série B

Francisco Cedrim/ASCOM CRB

Publicados

em

No quinto Clássico das Multidões nesta temporada, o CRB conseguiu sua primeira vitória. E como vem sendo neste confronto, poucos gols. Apenas um, na verdade, marcado pelo argentino Diego Torres, de pênalti, logo no início do segundo tempo, o suficiente para garantir os três pontos em um jogo marcado por dois tempos opostos.

No início, a partida foi marcada por um jogo letárgico e estudado, com o CRB tendo o controle da posse e o CSA esperando o erro. No segundo tempo, porém, com o gol logo no início, o Azulão se apresentou para o jogo e pressionou o Galo na busca por um gol de empate – que não veio.

Como fica?

Com a vitória, o CRB entra de vez na briga pelo G4 e dorme apenas um ponto atrás do Goiás, quarto colocado. Para o CSA, por outro lado, a derrota significa a 14ª posição, a um ponto da zona. Depois do clássico, os rivais terão desafios importantes nesta Série B. Para o CRB, o jogo é na terça-feira, contra o Botafogo, também no Rei Pelé, a partir das 21h30. O CSA, por sua vez, só volta a campo no próximo domingo, visitando o Brusque, às 20h30.

Muito passe e pouco jogo

O primeiro tempo não teve um futebol glamuroso. O CRB dominou a posse de bola (65%), mas penou na produtividade do time, vendo 45 minutos de apenas uma finalização certa para cada lado. Os regatianos trocavam a bola com paciência, buscando uma construção lenta de jogo, enquanto os azulinos tinham a mesma paciência, mas para esperar o erro dos rivais, o que gerava um futebol muito estudado e pouco efetivo.

Na melhor chance da etapa, logo aos sete minutos, Renato Cajá recuperou uma saída errada de Marthã e encontrou Delatorre. O centroavante bateu rasteiro e parou em uma bela defesa de Diogo Silva.

Mais animação

O intervalo trouxe novos ares para o Clássico das Multidões. O CRB voltou ao jogo pensando menos na posse da bola e foi pra cima. Aos dois minutos, Hyuri já chegou perto de abrir o placar, mas a bola foi por cima. Três minutos depois, em outra investida alvirrubra, Matheus Felipe derrubou Guilherme Romão e, na cobrança do pênalti, Diego Torres tirou o zero do placar.

Já na saída de jogo, o CSA mostrou outro perfil. Partindo para o ataque, pressionando e apostando na marcação alta, os azulinos adotaram um modelo bem mais ofensivo em campo. O domínio ofensivo, a partir daí, foi do time do Mutange, enquanto o da Pajuçara, trabalhando na contenção, passou mais de 20 minutos sem conseguir subir ao ataque.

Ficha do jogo

CSA 0
Thiago Rodrigues; Ewerthon (Yuri), Matheus Felipe, Lucão e Vitor Costa (Kevyn); Geovane, Giva Santos (Bruno Mota) e Renato Cajá; Reinaldo (Marco Túlio), Yago e Delatorre. Técnico: Bruno Pivetti.

CRB 1
Diogo Silva; Reginaldo, Gum, Caetano e Guilherme Romão; Jean Patrick (Carlos Jatobá), Marthã (Claudinei) e Diego Torres (Renan Bressan); Ewandro (Celsinho), Erik (Nicolas Careca) e Hyuri. Técnico: Alan Aal.

Local do jogo: Rei Pelé, em Maceió-AL
Árbitro: Salim Fende Chavez (SP)
Assistentes: Daniel Luis Marques (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Gols: Diego Torres (6’/2ºT | CRB)
Cartões amarelos: Giva Santos, Lucão, Delatorre (CSA), Erik, Ewandro, Guilherme Romão e Diogo Silva (CRB)

Ouça a partir do minuto 103′:

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados