conecte-se conosco
Lance do jogo entre Atlético de Alagoinhas e Santa Cruz na Série D Lance do jogo entre Atlético de Alagoinhas e Santa Cruz na Série D

PESanta CruzSérie DÚltimas

Com 2 a mais, Santa Cruz busca virada sobre Atlético-BA, vence 1ª fora e volta ao G4 da Série D

ASCOM AAC/Mr Fotografia

Publicados

em

Tricolor ainda acertou três bolas na trave no jogo

Não faltou emoção para o torcedor do Santa Cruz na Série D nesta segunda-feira. Visitando o Atlético de Alagoinhas, o Tricolor saiu atrás logo no início do jogo, viu o adversário perder dois jogadores por cartões vermelhos e garantiu uma grande virada para 4×1.

O gol do Atlético foi marcado por Cesinha, de pênalti. Depois, no fim do 1º tempo, Rafael foi expulso e Matheuzinho marcou dois tentos seguidos para virar. Logo no início da etapa final, Miller recebeu o vermelho e Hugo Cabral ampliou. No fim, Anderson Ceará fechou o placar.

Essa foi a 1ª vitória do Santa Cruz fora de casa nesta Série D. Antes, o Tricolor tinha marcado apenas um gol nos seus jogos fora do Arruda. Assim, o time do Recife voltou ao G4, enquanto o Atlético de Alagoinhas praticamente fica sem chances de avanço à fase decisiva.

Jogo entre Santa Cruz e Atlético de Alagoinhas, na Série D, na Arena Cajueiro
Jogo aconteceu na Arena Cajueiro, casa do Bahia de Feira – Reprodução/Instat TV

Como fica?

Com a vitória, o Santa Cruz consegue voltar ao G4 do Grupo A4. Hoje, o time recifense soma 15 pontos em 11 partidas. Assim, o time tem dois pontos de vantagem sobre a 5ª colocada – e próxima adversária – Juazeirense. Esse jogo acontece no Arruda às 16h do domingo.

Do outro lado, o Atlético de Alagoinhas vive uma pressão maior na luta pela classificação. Hoje, o time é o lanterna do grupo com 10 pontos e precisará vencer todos os seus jogos restantes para ter chances reais de ficar com a vaga.

Nisso, o próximo jogo do Atlético-BA e 1º compromisso dessa sequência de alta pressão vai ser um confronto estadual. Às 16h do domingo, o time visita o Jacuipense – 3º colocado da chave.

Matheuzinho, atacante do Santa Cruz
Com 2 gols, Matheuzinho foi destaque do jogo – Rafael Melo/SCFC

Atlético-BA x Santa Cruz

1º tempo: Carcará sai na frente, Cobra busca virada relâmpago

O jogo do Atlético-BA começou com mais gás, indo para cima, enquanto o Santa Cruz foi mais fechado, pensando no contra-ataque. Mas a Cobra não resistiu à pressão. Logo aos 9, Gilberto derrubou Emerson na área. Pênalti. Na cobrança, Cesinha deslocou Jefferson e abriu o placar.

Com a desvantagem, o Santa Cruz precisou aumentar a pressão e isso abriu o jogo. Mas os mandantes eram bem melhores. O Carcará conseguia fazer um jogo mais seguro na defesa e mais intenso nas subidas, levando mais perigo. Mas tudo isso foi posto a perder aos 42.

Ali, o lateral Rafael fez uma falta no meio de campo e recebeu o 2º amarelo. O vermelho desestabilizou o Atlético por completo e o Santa Cruz soube ser fatal. Frente a uma defesa bagunçada, Matheuzinho apareceu aos 43 e aos 45 para buscar uma virada relâmpago.

No empate, o camisa 11 apareceu livre na entrada da área para receber de Hugo Cabral e bater forte no gol. Logo depois, ele apareceu sozinho na 2ª trave para empurrar o cruzamento de Edson Ratinho para virar. Foram as únicas chances claras do Santa no 2º tempo.

2º tempo: Atlético perde mais um e Santa domina por completo

E a sequência do Santa Cruz não ficou no intervalo. O time voltou pressionando, mas tudo poderia piorar para os baianos. Isso porque, ainda aos 5, o meia Miller chegou por cima em uma dividida e recebeu o vermelho direto.

Com a vantagem no placar e dois a mais em campo, o jogo ficou inteiro sob comando do Santa Cruz. Com total controle da faixa central do campo, os pernambucanos foram ao ataque, estamparam a trave com Edson Ratinho e logo ampliaram com Hugo Cabral.

Aos 12, o ponta recebeu no meio da área e acertou um chute rasteiro no cantinho da meta de Fábio Lima para fazer o 3×1. Assim, o jogo do Santa Cruz abaixou de ritmo e o time foi trabalhando com calma para buscar ampliar.

As chances vieram – e foram muitas. As duas melhores vieram foram de Rafael Furtado, que parou no poste aos 22 e aos 26. Mas o último gol só viria aos 46, com Anderson Ceará recebendo a sobra para bater da entrada da área e fechar o 4×1.

Ficha do jogo

Atlético de Alagoinhas (1)
Fábio Lima; Edson, Bruno, Bremer (Giovani de Jesus) e Rafael; Diego (Hadrian), Miller e Emerson (Reninha); Jeferson, Leandro Sobral (Allef Trindade) e Cesinha (Christian). Técnico: Zé Carijé.

Santa Cruz (4)
Jefferson; Edson Ratinho, Luan Bueno, Alemão (Doni) e Dudu Mandai (Ítalo Silva); Daniel Pereira, Gilberto Júnior e Wescley (Lucas Silva); Hugo Cabral (Anderson Ceará), Matheuzinho e Rafael Furtado (Raphael Macena). Técnico: Marcelo Martelotte.

Local do jogo: Arena Cajueiro, em Feira de Santana-BA
Árbitro: Matheus Delgado Candançan (SP)
Assistentes: Paulo de Tarso Bregalda Gussen (BA) e Wesley Silva Santos (BA)
Gols: Cesinha (11’/1ºT | ATL), Matheuzinho (43’/1ºT | SCZ), Matheuzinho (45’/1ºT | SCZ), Hugo Cabral (12’/2º T | SCZ) e Anderson Ceará (46’/2ºT | SCZ)
Cartão amarelo: Anderson Ceará (SCZ)
Cartões vermelhos: Rafael (2 amarelos – ATL), Miller (vermelho direto – ATL)
Público: 162 torcedores
Renda: R$ 1.210

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados