conecte-se conosco
Fabinho, autor do gol do Sport, na vitória sobre o Náutico. Fabinho, autor do gol do Sport, na vitória sobre o Náutico.

Copa do NordesteNáuticoPESportÚltimas

Dominante, Sport se impõe nos Aflitos e vence o Náutico pela Copa do Nordeste

Rafael Bandeira/Sport Club do Recife

Publicados

em

Em jogo quente, o Sport foi melhor e venceu o Náutico nos Aflitos por 2 a 0, em partida válida pela 6ª rodada da Copa do Nordeste. O placar, inclusive, poderia ter sido maior, se não fosse a grande atuação do goleiro alvirrubro Vágner na primeira etapa. Fabinho, de cabeça, e Luciano Juba, no último minuto, garantiram o triunfo rubro-negro.

Com o resultado, o Leão alcança os 12 pontos e se consolida na vice-liderança do Grupo A, com um jogo a menos que o líder Fortaleza. O Alvirrubro, por sua vez, segue estacionado na segunda posição da chave B, mas com duas partidas a mais que os ‘companheiros’ de G-4.

As equipes voltam a campo no meio da próxima semana. Na quarta, o Sport recebe o Petrolina, na Ilha do Retiro, pelo Campeonato Pernambucano. Já o Náutico, novamente em casa, pega o Vila Nova, em duelo único e decisivo pela segunda fase da Copa do Brasil.

O jogo – Náutico x Sport

O clima quente dos bastidores, definitivamente, entrou em campo. Desde os minutos iniciais, Náutico e Sport protagonizaram um clássico fortemente disputado e cheio de cartões. Sete amarelos foram distribuídos pelo árbitro. Com a bola rolando, apesar das equipes alternarem em bons momentos, o Sport foi soberano no quesito perigo.

Luciano Juba, Sabino e Vágner Love participaram, pelo menos, de cinco chances claras. Mas pararam no goleiro Vágner, o grande nome do primeiro tempo. O arqueiro fez grandes defesas para impedir o gol, já maduro, rubro-negro. Já nos acréscimos, Jorginho perdeu a grande bola da etapa: sozinho na área, tirou demais da meta e mandou para fora.

Na volta do intervalo, o panorama seguiu: os comandados do técnico Enderson Moreira tinham mais a bola e ocupavam o campo de defesa alvirrubro. Para sair da pressão rubro-negra, o Timbu ainda apostava nos lançamentos, levando algum perigo na bola parada.

Mas a insistência do Leão foi premiada. Aos 16, Ronaldo Henrique achou Fabinho livre na entrada da área, e o volante, de cabeça, testou no canto para, enfim, vencer Vagner. Atrás do placar, o Náutico até se lançou ao ataque, mas pouco fez. E levou o segundo. Em um golaço por cobertura, Juba ampliou, com justiça, e sacramentou a vitória rubro-negra.

Timbu e Leão fizeram partida bastante disputada. Crédito: Tiago Caldas/CNC

FICHA DO JOGO

NÁUTICO 0
Vágner; Victor Ferraz, Paulo Miranda, Denílson e Diego Matos; Juan Gauto (Nathan), Jean Mangabeira (Gabriel Santiago) e Souza; Kayon (Matheus Carvalho), Paul Villero (Richarles) e Júlio (Jael). Técnico: Dado Cavalcanti.

SPORT 2
Renan; Eduardo (Fábio Matheus), Rafael Thyere, Sabino e Igor Cariús; Ronaldo Henrique (Pedro Martins), Fabinho e Jorginho (Felipinho); Luciano Juba, Facundo Labandeira (Edinho) e Vágner Love (Kayke). Técnico: Enderson Moreira.

Local: Aflitos, no Recife (PE)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira
Assistentes:
Luis Carlos de França Costa e George Italo Antas Nogueira
Gols:
Fabinho (16’/2T), Juba (52’/2T) (SPT)
Cartões amarelos:
Diego Matos, Anilson, Júlio e Paul Villero (NAU); Igor Cariús, Felipinho, Gean Carlos, Jorginho, Fabinho e Sabino (SPT)
Público: 7.394
Renda: R$ 119.335,50

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados