conecte-se conosco
Felipe Azevedo, que atualmente defende o América, opinando sobre o Nordestão — Foto: Mourão Panda / América Felipe Azevedo, que atualmente defende o América, opinando sobre o Nordestão — Foto: Mourão Panda / América

CECearáCopa do NordestePESportÚltimas

Com passagens por Ceará e Sport, Felipe Azevedo acredita em final de Nordestão equilibrada: “É difícil ter um favorito”

Publicados

em

Campeão do Nordeste pelo Sport, em 2014, o atacante também passou pelo Ceará

Finalistas da Copa do Nordeste, Ceará e Sport aguardam os confrontos que acontecem nos próximos dias 19 de abril e 3 de maio, com a primeira partida ocorrendo em Fortaleza e a segunda na capital pernambucana.

Com passagens marcantes por ambas as equipes, o atacante Felipe Azevedo, que atualmente defende o América-MG, conversou com a reportagem do NE45 e relembrou sua passagem pelo futebol nordestino.

O atacante está na sua quinta temporada pelo América-MG – Foto: Divulgação

NE45 – Há nove anos, Sport e Ceará faziam a final do Nordestão. Você esteve presente e foi campeão pelo Leão. Na sua opinião, qual o tamanho dessa partida para o nordeste?

Felipe Azevedo (FA) – Cara, eu acho que o Sport e o Ceará, entre outras equipes aí do nordeste, já vêm mostrando um crescimento muito grande dentro de todos os campeonatos do cenário nacional. E você vê uma final como essa, uma final onde eu estive presente, como você disse na pergunta, em 2014 a gente conseguiu o título contra o Ceará, quando eu atuava pelo Sport. E para mim significa muito esse título, é um título que marca muito a minha história, minha carreira.

O Nordestão vem crescendo a cada ano, vem mostrando seu valor. A visibilidade é muito grande, eu que moro hoje aqui no sudeste, sempre acompanho, sempre estou assistindo, e fico muito feliz pelo tamanho do campeonato e por tudo que vem acontecendo aí dentro da Copa do Nordeste, e torço para que seja uma grande final.

Campeão do Nordestão em 2014 – Foto: Rafael Ribeiro/CBF

NE45 – Qual a emoção pra você em ter ganho essa final, e como vai ser, nove anos depois, vendo esse confronto de casa?

FA – A emoção é muito grande, de ganhar. O Nordestão é um campeonato que tem uma proporção muito grande, é um sucesso todos os anos. E esse ano eu vou estar aqui no sofá assistindo, e se caso eu estiver jogando pelo América-MG, eu vou ver depois, ver a reprise, ver os jogos.

Tive a oportunidade de estar naquela final no Castelão (Final de 2014), 60 mil pessoas, um jogo que ficou marcado na minha carreira, na minha história, e vou estar torcendo muito para que vença o melhor, porque são dois clubes que tenho um carinho muito grande.

NE45 – Você defendeu as duas equipes. Tem algum favorito nessa final?

FA – É difícil você ter um favorito. Eu acho que as duas equipes chegaram com méritos. Eu acompanhei alguns do Sport, e do Ceará também. O Ceará está, assim como o Sport, formando duas equipes fortes para a Série B, acho que chegam como favoritas ao acesso. É difícil ter um favoritismo, eu tenho um carinho muito grande.

Foram duas passagens pelo Ceará, uma passagem de três anos pelo Sport, o título, então, é difícil você ter um favorito ou achar que vai ter um favorito. Acho que é um jogo muito igual, qualquer um dos dois pode sair campeão que vai estar sendo bem entregue a taça do Nordestão.

Foto: Bruno Aragão/cearasc.com

Passagem pelo Sport

Após três anos na Ilha do Retiro, Felipe Azevedo deixou o clube em 2015. O atacante chegou ao Sport contratado junto ao Ceará, graças ao bom desempenho no Campeonato Cearense de 2012, quando marcou 17 gols.

No Leão, viveu bons e maus momentos, tendo uma relação de amor e ódio com o torcedor. Durante sua passagem, conquistou dois títulos: o Campeonato Pernambucano e o Nordestão de 2014. O atacante saiu do Sport após 174 jogos e 34 gols marcados.

Passagem pelo Ceará

Defendeu o Ceará inicialmente entre 2011 e 2012. Após passagens por Sport, Ponte Preta e Chiangrai United, da Tailândia, retornou ao Ceará em 2018. Na sua passagem, Felipe Azevedo ajudou o Ceará se manter na Série A do Brasileiro.

Além disso, Felipe ganhou seu segundo título cearense neste ano, a exemplo de 2012, quando participou da conquista do estadual em sua primeira passagem pelo Ceará. Ao todo, disputou 113 jogos pelo Vozão, com 36 gols marcados.

PROJEÇÕES INICIAIS PARA SPORT X CEARÁ, A GRANDE FINAL DO NORDESTÃO

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados