conecte-se conosco
Allan Aal_Náutico_Técnico - Qual o próximo jogo do Náutico? O Alvirrubro volta a campo na próxima quarta-feira (14), quando vai receber o Ceará no estádio dos Aflitos, no Recife-PE, às 21h30. A partida é válida pela terceira rodada da Copa do Nordeste. Allan Aal_Náutico_Técnico - Qual o próximo jogo do Náutico? O Alvirrubro volta a campo na próxima quarta-feira (14), quando vai receber o Ceará no estádio dos Aflitos, no Recife-PE, às 21h30. A partida é válida pela terceira rodada da Copa do Nordeste.

Copa do NordesteNáuticoPEPernambucanoSérie CÚltimas

Com Allan Aal, Náutico tentará iniciar e terminar uma temporada com o mesmo técnico após 20 anos

Foto: Renata Guerra/CNC

Publicados

em

Último treinador a atingir esta marca foi Zé Teodoro, em 2004

O Náutico começará 2024 com Allan Aal como técnico. Com o treinador, o Timbu terá pela frente o Pernambucano, Nordestão e Série C. Mas, além disso, há uma marca negativa a ser quebrada. Desde 2004 o Timbu não começa e termina a temporada com o mesmo treinador. 

O último a alcançar este feito foi Zé Teodoro. O treinador conquistou o Estadual e fez uma boa campanha na primeira fase da Série B com a classificação antecipada. No entanto, o time caiu de rendimento e foi eliminado no quadrangular da segunda fase.

Desde então, 41 treinadores comandaram o Timbu, entre efetivos e interinos. A lista inclui o próprio Zé Teodoro, que teve outra passagem pelo clube, em 2013. Mas ficou apenas sete jogos, com cinco derrotas, um empate e uma vitória.

O Timbu até virou o ano com o mesmo técnico em alguns momentos, mas nenhum durou uma temporada completa. Foram os casos de Hélio dos Anjos (2006/2007, 2020/2021 e 2021/2022), Roberto Fernandes (2007/2008, 2008/2009, 2010/2011 e 2017/2018), Alexandre Gallo (2012/2013), Gilmar Dal Pozzo (2015/2016 e 2019/2020) e Dado Cavalcanti (2022/2023). 

Roberto Fernandes em quatro anos seguidos, mas com intervalos nas passagens

Um dos destaques desse grupo é Roberto Fernandes, que trabalhou no Náutico entre 2007 e 2010, mas com intervalos nas passagens. Chegou em 2007 e trocou o clube pelo Atlético-PR em março de 2008. Voltou em agosto do mesmo ano, evitou um novo rebaixamento e ficou até março de 2009, quando foi demitido.  

Na sequência, o técnico teve passagens por Figueirense, Fortaleza, Brasiliense e Atlético-GO. Retornou ao Alvirrubro em setembro de 2010 e ficou até maio de 2011 após perder a semifinal do Pernambucano para o Sport.

O treinador ainda teve outras duas passagens pelo Timbu. Roberto assumiu o time durante a Série B de 2017 e foi rebaixado. Na temporada seguinte, conquistou o Pernambucano. No entanto, caiu após o início ruim na Série C. O segundo título estadual dele no Timbu foi em 2022, quando se igualou a Muricy Ramalho. 

Roberto Fernandes - Náutico - campeão pernambucano
Foto: Tiago Caldas/CNC

Hélio dos Anjos se aproximou de quebrar a marca

O treinador que ficou mais próximo de quebrar essa marca negativa no Náutico foi Hélio dos Anjos. O comandante foi contratado em novembro de 2020 e evitou o rebaixamento na Série B, que terminou apenas em 2021 por conta da pandemia.

Ele seguiu no clube, levantou o troféu do Pernambucano, mas pediu demissão em agosto de 2021 após cinco derrotas seguidas. O técnico retornou apenas um mês depois, terminou a temporada e iniciou 2022. Contudo, foi demitido em fevereiro. 

Hélio dos Anjos, técnico do Náutico
Foto: Tiago Caldas/CNC

Dal Pozzo completou um ano no Náutico

Apesar de não ter começado e terminado a mesma temporada pelo Náutico, Gilmar Dal Pozzo chegou a completar um ano no comando da equipe. A segunda passagem do treinador iniciou em maio de 2019. Naquela temporada, além do acesso, o Alvirrubro foi campeão da Série C. 

O profissional deixou o clube apenas em agosto de 2020. Vale lembrar que, por conta da pandemia, o futebol brasileiro ficou paralisado de março até julho daquele ano. 

Missão para Allan Aal

O desafio agora caiu nas mãos de Allan Aal. O treinador sabe que terá etapas a cumprir para atingir o objetivo. O primeiro será o Campeonato Pernambucano, em que o Náutico tem a obrigação de terminar nas primeiras colocações por conta da vaga na Copa do Brasil. Além, claro, de tentar o título.

Em paralelo ao Estadual, tem a Copa do Nordeste. O regional será fundamental para a parte financeira do clube caso se classifique para a fase mata-mata.

Por fim, vem a Série C. O Campeonato Brasileiro é o principal alvo do Alvirrubro na temporada para voltar à Segunda Divisão. Em 2023, o Náutico terminou no 10º lugar e sequer avançou para o quadrangular.

Técnicos do Náutico de 2004 a 2023:

2004 
Zé Teodoro

2005
Heron Ferreira
Mauro Galvão
Roberto Cavalo

2006
Didi Duarte
Paulo Campos
Hélio dos Anjos

2007
Hélio dos Anjos
Paulo César Gusmão
Roberto Fernandes

2008
Roberto Fernandes
Leandro Machado
Levi Gomes
Sangaletti
Pintado
Roberto Fernandes

2009
Roberto Fernandes
Edson Leivinha
Sérgio China
Waldemar Lemos
Márcio Bittencourt
Geninho

2010
Guilherme Macuglia
Alexandre Gallo
Roberto Fernandes

2011
Roberto Fernandes
Waldemar Lemos

2012
Waldemar Lemos 
Alexandre Gallo

2013
Alexandre Gallo 
Vagner Mancini
Levi Gomes
Silas
Zé Teodoro
Jorginho
Marcelo Martelotte

2014
Lisca
Sérgio China
Sidney Moraes
Dado Cavalcanti

2015
Moacir Júnior
Levi Gomes
Lisca
Gilmar Dal Pozzo

2016
Gilmar Dal Pozzo
Alexandre Gallo
Givanildo Oliveira

2017
Dado Cavalcanti
Milton Cruz
Waldemar Lemos
Beto Campos
Roberto Fernandes

2018
Roberto Fernandes
Dudu Capixaba
Márcio Goiano

2019
Márcio Goiano
Gilmar Dal Pozzo

2020
Gilmar Dal Pozzo
Gilson Kleina
Hélio dos Anjos

2021
Hélio dos Anjos
Marcelo Chamusca
Hélio dos Anjos

2022
Hélio dos Anjos
Felipe Conceição
Dudu Capixaba
Roberto Fernandes
Elano
Dado Cavalcanti

2023
Dado Cavalcanti
Otávio Augusto
Fernando Marchiori
Bruno Pivetti

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados