conecte-se conosco
Bahia, Fortaleza, Sport e mais três: como chegam os nordestinos para a disputa da A2 do Brasileiro Feminino Bahia, Fortaleza, Sport e mais três: como chegam os nordestinos para a disputa da A2 do Brasileiro Feminino

ALBABahiaFortalezaFutebol FemininoPBSportÚltimas

Bahia, Fortaleza, Sport e mais três: como chegam os nordestinos para a disputa da A2 do Brasileiro Feminino

Publicados

em

Clubes disputarão sete rodadas nesta primeira fase de competição

A bola rola neste final de semana para a A2 do Brasileiro Feminino, que conta com seis equipes do Nordeste. Bahia, Doce Mel-BA, Fortaleza, Sport, UDA-AL e VF4-PB lutam pelo acesso à elite. Do sexteto, apenas a dupla baiana está no Grupo A. O restante disputará a chave B.

Neste sábado (13), as Leoas do Pici, em casa, e as Panteras paraibanas, fora, entram em campo diante de Remo e 3B-AM, respectivamente. Já no domingo (14), Mulheres de Aço, Leoas da Ilha, estreantes do Azulão e Meninas de Águia entram em campo.

Bahia mantém pés no chão

Comandante tricolor está há três meses no clube. Crédito: Letícia Martins/ECB

Sob o comando de Lindsay Camila, o Bahia trabalha com cautela pensando na A2. Em algumas oportunidades, a treinadora tricolor já falou sobre o primeiro foco ser a permanência. Apesar de ter frequentado a elite na última temporada, as Mulheres de Aço passaram por grandes mudanças.

“Estreia sempre tem um pouco do nervosismo. Da expectativa do novo modelo de jogo, uma nova comissão. Tivemos tanto tempo para trabalhar. A ansiedade é geral, das atletas, da comissão, mas é boa… Estamos procurando fazer uma autoanálise e a nossa primeira prova será nesse jogo de domingo”, projetou.

O Esquadrão recebe o Minas Brasília às 16h, no estádio de Pituaçu. Ao todo, serão sete rodadas e os quatro melhores colocados de cada grupo avançam às quartas de final na competição. Passando de fase – chegando à semi -, o acesso está garantido.

Fortaleza fala em acesso

Pissaia, meia das Leoas projeta Brasileiro Feminino. Crédito: Carlos Roosevelt/FEC

Uma das contratadas para 2024, a meia Flávia Pissaia se mostrou confiante para a arrancada das Leoas na disputa nacional. Apesar do vice Cearense, que teve o Ceará – desistente da A2 – como campeão, a jogadora tricolor projetou conquistas coletivas para a sequência da temporada.

“Estou muito feliz com esse início de ano pois individualmente estou muito determinada. Os treinos têm sido bem intensos e estamos evoluindo dia após dia visando o início da competição. Estou muito ansiosa para entregar o melhor para o Fortaleza dentro de campo… Estamos focadas no acesso”, projetou.

As Leoas do Pici recebem o Remo na partida de estreia do Brasileiro Feminino, marcada para este sábado (13), às 15h, no CT Ribamar Bezerra. Essa será a primeira competição com o técnico – e ex-jogador do clube – Erandir, contratado após a saída de Guilherme Giudice.

Sport mais confiante

Regiane Santos também passou pelo Sport como jogadora. Crédito: Sandy James/SCR

As Leoas nutrem expectativas maiores para os desafios de 2024. É o que acredita a técnica Regiane Santos, que caminha para a terceira temporada no comando da equipe rubro-negra. A comandante avaliou o trabalho realizado antes da estreia no Brasileiro Feminino.

“Foram dois meses de pré-temporada. De lá para cá, a gente vem se preparando todos os dias para chegar forte nessa estreia. As meninas estão super dedicadas para fazer um bom trabalho porque a expectativa deste ano é bem melhor do que no ano passado”, disse.

Com a base da última temporada mantida, as Leoas se reforçaram, pontualmente, com três nomes: a goleira Fernanda, que estava no Vila Nova-GO, a zagueira Jana, ex-Ceará e a volante Andréia, que defendia o Náutico. Duas atletas da base também subiram para a equipe principal.

A estreia rubro-negra no Brasileiro Feminino acontece neste domingo (14), contra o JC-AM, às 16h, no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara, no Amazonas. Na segunda rodada, um encontro com o Fortaleza está marcado para o Recife, ainda sem local definido.

UDA, VF4 e Doce Mel no Brasileiro Feminino

Primeira equipe do trio a entrar em campo será o VF4, da Paraíba, recém-promovido. No estádio da Colina, no Amazonas, as Panteras visitam o 3B, às 16h30, no primeiro desafio da disputa. No domingo (14), a bola rola para a estreia do UDA, contra o Recanto-AM.

Apenas o Doce Mel, diga-se, estreante na divisão, figura no Grupo A. Por isso, inicia a trajetória na competição no interior paulista, onde encara o Taubaté, também no domingo, às 16h. O encontro com o Bahia acontece na terceira rodada do Brasileiro Feminino, no próximo dia 27.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados