conecte-se conosco

NáuticoPEÚltimas

Após sete meses, Conselho aprova camisa preta do Náutico em jogos

Foto: Reprodução/Náutico

Publicados

em

Em setembro de 2020, o Náutico protagonizou uma das campanhas mais importantes da sua história – se não, a maior. Reconhecendo o passado excludente do clube, o Timbu lançou, pela primeira vez, uma camisa preta, encampando a luta contra o racismo, com os dizeres ‘Vidas Negras Importam’.

Quase sete meses após o lançamento, o Conselho Deliberativo alvirrubro, depois da proposta sugerida pelo presidente do executivo Edno Melo – a quem caberia o pedido – enfim, autorizou o uso da camisa para os jogadores de linha. A princípio, ela só seria utilizada como terceiro padrão, para goleiros.

“Agora em março chegou o pedido para uso da camisa em linha e colocamos em pauta. O tema, de forma mais ampla, ou seja, a importância das ações afirmativas para o crescimento do clube, está em pauta permanente pelo Conselho, por meio do grupo de trabalho que foi criado sob a coordenação do professor Juliano Domingues. Com esses debates e o trabalho do grupo serão suprimidas as omissões que aconteceram no lançamento da campanha”, explicou o presidente do CD do Náutico, Alexandre Carneiro.

A pauta sobre o uso da camisa pelo elenco principal, inclusive, foi motivo de polêmica logo após seu lançamento. Isso porque, existia o clamor da torcida em fazer da camisa preta um dos padrões oficiais do clube, sobretudo pelo alcance positivo gerado pela campanha.

Ideia de imediato vetada pelo próprio Conselho, responsável por deliberar sobre o assunto. Em nota no Twitter, inclusive, o CD chegou a justificar o porquê do Náutico ser vermelho e branco. Dada a repercussão negativa, o post foi apagado minutos depois, e o próprio órgão se posicionou sobre o assunto.

Trending