conecte-se conosco

BABahiaCopa do BrasilÚltimas

Bahia vence o Vila e fica perto de vaga nas oitavas da Copa do Brasil

Tricolor criou muito, mas venceu só por 1 a 0; volta será próxima semana

Foto: Bruno Queiroz/ EC Bahia

Publicados

em

Superior, principalmente no primeiro tempo, o Bahia venceu por 1 a 0 o Vila Nova, na tarde desta terça-feira, no estádio OBA, pela ida da terceira fase da Copa do Brasil. Depois de perder muitas chances, o Esquadrão marcou com Rodriguinho, no início da etapa complementar e fica mais próximo da vaga nas oitavas de final da competição.

VÍDEO: Assista ao gol do triunfo do Bahia contra o Vila Nova

E agora?

Na sequência da temporada, o Tricolor vira a chave novamente para a Série A, onde enfrenta neste sábado o Red Bull Bragantino, fora de casa. Pela Copa do Brasil, o jogo de volta diante dos goianos ocorre na próxima quarta, em Salvador, onde o time baiano joga pelo empate.

O jogo – primeiro tempo de um time só

A etapa inicial foi toda do Bahia. Fazendo valer a maior qualidade técnica e imposição do meio de campo, controlado por Patrick de Lucca e Daniel, o Tricolor, acionando também os alas, tentou pressionar desde o início e com 20 minutos conseguiu criar três ótimas chances, onde parou na trave em duas delas.

Primeiro, em jogada de linha de fundo de Matheus Bahia pela esquerda, o lateral cruzou para Rodriguinho, que, na pequena área, completou de esquerda, mas parou na trave. No rebote, Thaciano finalizou forte, mas a bola desviou na defesa goiana, que interceptou o lance.

Pouco depois, jogada similar, sendo que por outro lado. Em tabela entre Thaciano e Renan Guedes, o lateral avançou e cruzou para Rodriguinho, que tentou voleio mas parou em Georgemy e, na sobra, Thonny Anderson foi travado em cima da hora pela zaga do Vila Nova.

Sufocante também nos contra-ataques, o Bahia saiu em velocidade e Daniel acionou Thonny Anderson. No mano-a-mano, o atacante driblou a marcação, entrou cara a cara e deu uma cavadinha para tirar do goleiro goiano, mas a bola bateu caprichosamente na trave.

Jogo esfria, mas Bahia domina

Na metade final do primeiro tempo, o Esquadrão diminuiu o ritmo, mas seguiu dominando, com mais posse de bola e rondando a área do Vila Nova, mas sem o mesmo ímpeto para criar chances claras. Por outro lado, conseguiu conter as tentativas de contragolpe dos goianos e Mateus Claus só trabalhou em um chute de Kelvin da entrada da área, sem perigo.

Segundo tempo

Para a etapa complementar, o Esquadrão voltou como havia começado o jogo: com tudo. E rapidamente chegou ao gol, recorrendo a uma jogada já vinha levando perigo. Logo aos quatro minutos, Rossi recebeu na lateral da grande área e cruzou na cabeça de Rodriguinho que, mesmo longe do gol, cabeceou no cantinho para abrir o placar.

Gol muda cenário do jogo, que fica lá e cá

Depois do gol, a partida ficou mais equilibrada como ainda não havia ocorrido. Isso porque o Vila Nova melhorou e passou a assustar Mateus Claus, ainda que o Esquadrão não tenha sido pressionado. Aos dez, Jonatahn Cardoso arriscou de fora da área e exigiu boa defesa do goleiro.

Ao mesmo tempo, o Tricolor passou a ter espaço para contra-ataque e respondeu com Rodriguinho, em nova jogada puxada por Rossi, que serviu e o meia parou no goleiro. Depois, o Esquadrão voltou a sofrer perigo, quando Dudu acertou o travessão em cobrança de falta frontal.

Em seguida, de novo o Bahia ataca e reclama muito. Galdezani aciona Alesson em contragolpe dois contra um, o atacante entra livre na área, dribla o goleiro, mas é atropelado onde Georgemy sequer tocou na bola – a arbitragem nada marcou, apesar do protesto Tricolor.

No fim do jogo, o Vila Nova se mandou para o ataque, mas o Bahia se segurou bem, sem passar grandes sustos e contando com novo bom jogo de Conti. Justo o triunfo do Tricolor – sobretudo pelo primeiro tempo – que fica mais perto das quartas da competição.

Ficha

Vila Nova 0

George; Pedro Bambú, Walisson Maia, Renato Silveira, Wilian Formiga; Deivid, Dudu, Arthur Rezende (João Pedro); Pedro Júnior, Henan (Jhonatan Cardoso) e Kelvin (Thiaguinho). Técnico: Wagner Lopes

Bahia 1

Mateus Claus; Renan Guedes, Conti, Juninho, Matheus Bahia; Patrick de Lucca (Jonas), Thaciano, Daniel (Matheus Galdezani(, Rodriguinho (Alesson); Thonny Anderson (Gilberto) e Rossi (Óscar Ruiz). Técnico: Dado Cavalcanti

Local: OBA, Goiânia
Gols: Rodriguinho (BAH)
Cartões amarelos: Matheus Bahia, Patrick de Lucca (BAH)

Ouça a partir do minuto 02′:

Trending