conecte-se conosco
Uniforme_SantaCruz_CobraCoral Uniforme_SantaCruz_CobraCoral

PESanta CruzÚltimas

Santa comunica à Cobra Coral rompimento de contrato de produção e fica livre para fechar com a Volt

Volt, porém, só estampará os novos produtos a partir de dezembro; tempo de contrato com a empresa será de quatro anos

Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Publicados

em

Após pouco mais de quatro anos, a Cobra Coral não será mais a marca a estampar os uniformes do Santa Cruz a partir de 2022. O clube tem acerto encaminhado – e que deve ser selado na próxima semana – com a Volt, empresa brasileira de material esportivo que estampa, dentre outras equipes, América-MG, CSA, Remo e Botafogo-SP. A duração do contrato é de quatro anos.

Inclusive, a reportagem do NE45 teve acesso à solicitação de rescisão assinada na última quarta-feira (8) pelo presidente Joaquim Bezerra. Segundo consta o documento, a decisão teria que ser comunicada 120 dias antes à Cobra Coral, justamente para não haver pagamento de multa pelo clube.

“Desta feita, fica o licenciado através do presente devidamente notificado da rescisão daquele instrumento contratual, que operar-se-á de pleno direito 120 dias após o recebimento da presente notificação, ficando então extinta a licença anteriormente concedida. Fica ainda o licenciado notificado sobre a obrigatoriedade de cumprir com todas as obrigações contratuais durante o período, até a extinção definitiva do contrato”, disse.

Nos termos do contrato de produção firmado com a Volt, detalhados pelo representante comercial de marketing da empresa, Fernando Kleimann, o Santa Cruz tem previsão de estrear a nova marca em dezembro e receberá uma quantia superior a R$ 1 milhão, com acréscimos de royalties, enxovais e luvas.

A fabricação de todos os uniformes do clube também será feita pela empresa de material esportivo. A Cobra Coral, por sua vez, terá apenas o direito de comercialização de acessórios, como bonés e chaves, podendo, caso a Volt não opte pela preferência na confecção, estampar outros uniformes casuais – cuja exclusividade também será sua.

“A proposta é fazer uma parceria. Falando de loja, que é manter as da Cobra Coral, a gente operaria algumas e o atual operador operaria outras, como parceiro principal do varejo o Wiliam (Duarte, atual gestor de varejo da Cobra Coral). Uma das nossas ideias é fazer uma parceria no uniforme, indo Volt e a marca da Cobra Coral em alguns lugares. A gente vai fazer linhas casuais da Cobra Coral, e um collab feito a Penalty fez com a Cavalera. Nossa proposta é pesada, bem relevante para o clube. Se a gente fechar a Volt vai ser a maior receita do Santa Cruz. Tem garantia de enxoval, de royalties, luvas, antecipação de garantias”, explicou Fernando.

Também segundo apurou o NE45, a tendência é de que a Volt ‘abocanhe’ a loja localizada na sede do Arruda, deixando os pontos de venda descentralizados da Cobra Coral nos shoppings da Região Metropolitana de Recife (Patteo, Recife, Guararapes).

Na madrugada desta quinta, o Santa Cruz se posicionou nas redes sociais, confirmando o que a reportagem havia antecipado: o comunicado do fim de contrato de produção com a fabricante da Cobra Coral, a PE Retrô. Na nota, o clube também reafirmou que a Cobra Coral não deixará de existir.

Wilian, representante da Cobra Coral, disse que a empresa vai aguardar um anúncio oficial por parte do Tricolor para ‘soltar uma nota agradecendo pelos anos de trabalho’.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending