conecte-se conosco
Goleiro Rokenedy é cria da base do Santa Cruz Goleiro Rokenedy é cria da base do Santa Cruz

PESanta CruzÚltimas

Santa rescinde com Rokenedy, negocia direitos e goleiro acerta em definitivo com São Paulo

Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Publicados

em

Emprestado pelo Santa Cruz ao Athletico até o início de 2022, o goleiro prata da casa Rokenedy, liberado pelo Furacão, rescindiu contrato com o Tricolor e acertou em definitivo com o São Paulo até o final de 2023. A transação, porém, não oferecerá nenhuma contrapartida financeira ao Santa Cruz, que continua dono dos 40% dos direitos econômicos do arqueiro.

A destacar que, dentro do acordo firmado entre Santa e Athletico ainda na gestão anterior, comandada por Constantino Júnior, Rokenedy poderia ser comprado pelo time paranaense ao término do empréstimo, com o rubro-negro adquirindo 60% dos seus direitos econômicos.

Naquela ocasião, inclusive, assim que o goleiro acertou com o Furacão, o clube pernambucano renovou seu contrato até dezembro de 2024 e recebeu, em troca, outro atleta da posição: João Lazarri.

Transferência que, se concretizada, segundo a reportagem do NE45 obteve acesso exclusivo, a equipe coral receberia R$ 350 mil, em duas parcelas de R$ 175 mil a serem pagadas, com o vencimento da primeira sendo quitado 10 dias após a publicação do novo contrato especial de trabalho Desportivo no BID da CBF, e a segunda com vencimento de 30 dias após o pagamento da primeira parcela.

Rokenedy chegou às categorias de base do Santa Cruz em 2019 para disputar a categoria sub-20. Lá, firmou-se na equipe e, um ano depois, foi peça de destaque na campanha histórica da Cobra Coral na Copa São Paulo de Futebol Júnior, quando o time pernambucano chegou de maneira inédita á terceira fase da competição.

Posicionamento da direção do Santa Cruz

Procurado pela reportagem do NE45, o coordenador das categorias de base do Santa Cruz, Diego Hydalgo, inicialmente havia informado que o São Paulo entrou em contato com o Mais Querido, solicitando a antecipação do fim do contrato para ter o atleta, porque Rockenedy encerraria seu vínculo com a equipe pernambucana já no final desta temporada. Porém, novamente em contato com a reportagem, na madrugada desta quinta, o diretor admitiu o equívoco e corrigiu a informação. Confira o posicionamento do dirigente coral.

“Eu me antecipei ao fato e foi realmente um ato falho, porque não fui eu quem fiz essa negociação. E quando eu recebi a informação de contrato de 2021, não tinha sido me passada a questão da prorrogação, mas quando surgiu a dúvida quanto à questão da prorrogração, eu fui atrás da informação e me passaram que realmente a negociação não foi feita no peso dele sair de graça por causa do contrato. Existia uma dívida, um compromisso do Santa Cruz não realizado com o atleta, o atleta poderia fazer o questionamento na Justiça e sairia de graça. O empresário procurou o Santa Cruz para negociar a rescisão de contrato com o atleta em contrapartida dessa dívida pendente, para que além dessa contrapartida da dívida, o clube também mantivesse os direitos econômicos do atleta, o São Paulo foi acionado nesse processo e entendeu que seria correto que o Santa Cruz tivesse um percentual e nós conseguimos lograr sucesso nessa negociação”.

Tokenedy, goleiro cria da base do Santa Cruz
Foto: Reprodução/ BID CBF

Versão contestada

Após a declaração de Diego Hydalgo, a reportagem do NE45 foi procurada por uma fonte ligada ao Santa Cruz que esclareceu que o clube não tem dívidas com o atleta. O jogador, antes de ser emprestado ao Athletico e durante a pandemia, recebia parte do salário pelo auxílio do Governo Federal. Depois da transferência para o Furacão, o atleta passou a receber todos os seus vencimentos de R$ 3 mil do time paranaense.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending