conecte-se conosco

ALCSASérie BÚltimas

Vitória heroica: Em jogo aplicado, Dellatorre brilha e CSA bate Vasco fora de casa, pela Série B

Foto: Thiago Ribeiro/AGIF (via CBF)

Publicados

em

Uma partida para ficar na memória. E se o acesso vier mais na frente, será uma das partidas símbolo de uma campanha. O CSA fez um grande jogo, bateu o Vasco por 3 a 1 em um duelo bastante aplicado, intenso, sem desistir em momento nenhum. O Alvinegro abriu o placar com Germán Cano, o Azulão empatou com Renato Cajá, mas brilhou a estrela do atacante Dellatorre, que marcou dois gols para levar a vitória para Maceió-AL.

Com o resultado, o CSA vai a 48 pontos, ultrapassa o time carioca e assume a sétima colocação da Série B, enquanto que o Vasco caiu para a oitava posição, com 47. O Azulão volta a campo na próxima terça (2) diante do Vitória, às 19h, no Barradão, em Salvador-BA. Já o time cruzmaltino joga na quinta (4), às 19h, contra o Guarani. O duelo acontece em Campinas-SP, no estádio Brinco de Ouro da Princesa.

Confira a classificação da Série B

Início intenso, CSA sai atrás, mas empata

A partida começou de maneira bastante elétrica. As duas equipes precisavam da vitória para se aproximar ainda mais do G4 da Série B. Por isso, foi possível ver momentos reais de “trocação” entre as duas equipes, ambas buscando o ataque a todo momento. Enquanto que o Vasco, na característica do técnico Fernando Diniz, jogava com maior posse de bola, o CSA vinha de maneira mais reativa, verticalizando jogadas sempre que possível.

Logo aos 4 minutos, o Azulão abriu o placar com Iury Castilho, mas o VAR chamou o árbitro para anular o tento, já que a bola tocou no braço do atacante no momento da dividida com o zagueiro. Aos 15, em ataque do Vasco, Germán Cano foi derrubado dentro da área e o árbitro de vídeo agiu novamente. Penalidade assinalada e o centroavante argentino deslocou o goleiro para abrir o placar aos 19 minutos.

Valente, o CSA não se deixou abater e pressionou pelo empate. Logo aos 24, ele veio. Em cobrança de falta de longe, Renato Cajá soltou uma bomba, que desviou na barreira e saiu do alcance de Lucão. A primeira etapa seguiu com as duas equipes indo atrás da vantagem. O Vasco trabalhava a bola e conseguiu encontrar boas jogadas pelo lado esquerdo alagoano. Enquanto que o Azulão, em investidas rápidas, tentou finalizações da intermediária e também levou perigo, mas o empate permaneceu.

Aplicado e guerreiro, CSA vira no fim e vence

A volta do intervalo contou com um Alvinegro mais ofensivo, enquanto que o Azulão baixou as suas linhas de marcação. Encurtou espaços e apostava no contra-ataque. Porém, o Vasco é quem apresentou maior volume ofensivo. Logo no primeiro minuto, Riquelme carregou pela esquerda e bateu cruzado, tirando tinta da trave. Aos 11, o CSA revidou em chute forte de Dellatorre, que parou em boa defesa de Lucão.

Bem compactado, o Azulão deixou a posse de bola com os donos da casa e vinha se fechando, impedindo que o Alvinegro carioca criasse e finalizasse com perigo à meta de Thiago Rodrigues. Assim, faltava chegar aquela bola certa para o gol alagoano. E ela veio aos 37 minutos.

Em jogada de muita raça de Giva Santos, ele conseguiu se desvencilhar da marcação e, mesmo caído na entrada da área, conseguiu tocar para Dellatorre, que estava livre por trás dos zagueiros. O centroavante bateu de bico no canto do goleiro e virou o jogo. O CSA ainda teve tempo de ampliar aos 48, em pênalti sofrido por Marco Túlio. Dellatorre bateu bem e deu números finais à partida. Uma vitória enorme em cima do Vasco, em pleno São Januário.

Ficha do jogo

Vasco (1)

Lucão; Zeca (Jhon Sanchéz), Ricardo Graça, Leandro Castán e Riquelme; Bruno Gomes (João Pedro), Andrey (Daniel Amorim) e Marquinhos Gabriel; Morato, Gabriel Pec (Léo Jabá) e Germán Cano. Técnico: Fernando Diniz.

CSA (3)

Thiago Rodrigues; Éverton Silva (Giva Santos), Matheus Felipe, Lucão e Ernandes (Kevyn); Geovane, Yuri e Renato Cajá (Gabriel Tonini); Gabriel (Marco Túlio), Iury Castilho (Clayton) e Dellatorre. Técnico: Mozart.

Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro-RJ.

Árbitro: Marielson Alves da Silva (BA).

Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (ambos BA).

Gols: Germán Cano, aos 19′ do 1ºT (VAS); Renato Cajá, aos 24′ do 1ºT, e Dellatorre, aos 37′ e 48′ do 2ºT (CSA).

Cartões amarelos: Riquelme (VAS).

Público: 9.881 pessoas.

Renda: R$ 246.056.00

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending