conecte-se conosco
Arthur Cabral, Ceará (Fiorentina) Arthur Cabral, Ceará (Fiorentina)

CECearáÚltimas

Venda de Arthur rende cerca de R$ 2 mi ao Ceará; Campinense também tem direito

Lucas Moraes/Ceará SC

Publicados

em

O atacante Arthur Cabral foi vendido pelo Basel, da Suíça, à Fiorentina, da Itália. Mas o negócio na Europa pode interferir na vida financeira de dois clubes nordestinos: Ceará e Campinense.

Para o Vozão, há um valor acima de R$ 2 milhões que deve chegar ao clube, mas o time ainda deve brigar por mais uma quantia da negociação, junto ao Palmeiras. O Campinense, por sua vez, tem direito a quase R$ 1 milhão, mas pode perder esse valor por problemas de documentação.

A venda de Arthur Cabral foi selada por € 15 milhões, com gatilhos para chegar aos 16 milhões (R$ 92-98 milhões). Os valores foram revelados pelo jornalista Fabrizio Romano.

O atacante foi vendido pelo Ceará ao Palmeiras em 2019. À época, o contrato previa que 50% do valor da próxima transferência do jogador seria do Alvinegro – no caso, a negociação com o Basel.

Assim, o Vozão já recebeu valores relativos a essa negociação em três oportunidades: quando vendeu ao Palmeiras, quando o Porco o emprestou ao Basel, e quando os suíços o compraram em definitivo. Mas, na visão do Alvinegro, há um quarto valor a ser recebido.

O que chegaria e o que pode chegar ao Ceará

Antes, o Porco teria direito a 30% do lucro que os suíços conseguissem ter com a negociação. Assim, a expectativa era de que o Ceará pudesse receber até € 1,59 milhão (R$ 9,76 milhões).

Mas, após a negociação entre Basel e Fiorentina, nesta quarta-feira, veio à tona uma novidade: o Palmeiras negociou, em dezembro, essa participação sobre os lucros de uma nova negociação do jogador. Essa informação foi antecipada pelo portal ge.

Com isso, o Ceará se vê no direito de receber 50% dos valores dessa operação que o Palmeiras executou no último mês. Mas o clube ainda não foi notificado desse acordo, como relatou a diretoria, também ao ge.

“Ainda não temos os documentos da venda do Palmeiras, para afirmar alguma coisa, mas o Ceará vai receber metade do que o Palmeiras receber a qualquer título”.

Isso, porém, ainda deve gerar algum atrito entre os clubes. Isso porque, no inicio da última temporada europeia, há seis meses, o nome de Arthur Cabral também foi bastante especulado em outras equipes, mas Palmeiras e Ceará já apresentavam discordâncias sobre o direito do Alvinegro em mais alguma operação.

Além disso

Mas não é só dessa questão contratual que pode vem a receita do Alvinegro nessa transferência. Há um valor que já é mais garantido para chegar a Porangabuçu. Como foi responsável por revelar o jogador, o Vozão tem direito a uma porcentagem de todas as transferências pagas de sua carreira. É o chamado Mecanismo de Solidariedade da Fifa.

Por essa regra, um valor de até 5% do acordo será destinado os clubes que o revelaram. Como ele esteve no Ceará entre 2014 e 2018, o Alvinegro tem direito a aproximadamente 2,5% do valor total da negociação. Assim, o Ceará tem direito a cerca de € 375 mil (R$ 2,3 milhões) por seu papel como clube revelador.

Campinense

Outro clube nordestino que pode receber um valor pelo acordo é o Campinense. Arthur Cabral esteve na Raposa até 2013, o que seria suficiente para garantir 1% das novas transferências também pelo Mecanismo de Solidariedade da Fifa.

Um problema, porém, surge para o clube. Já na última transferência, o clube teve dificuldades para confirmar seu direito na negociação por falta de documentos. Assim, o clube fica com cerca de € 150 mil (R$ 920 mil) em suspeição.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados