conecte-se conosco

NáuticoPEÚltimas

Executivo do Náutico pede desculpas à torcida e cita sentimento de ‘vergonha’ por eliminação na Copa do Brasil

Foto: Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

Em entrevista na sala de imprensa na tarde desta sexta-feira, o executivo de futebol Ari Barros se pronunciou, em nome da diretoria, comissão técnica e atletas sobre a eliminação precoce do Náutico na Copa do Brasil. O Timbu, apático, perdeu por 1 a 0 para o Tocantinópolis e deu adeus à competição. Entre outros pontos abordados na coletiva, o dirigente pediu desculpas à torcida alvirrubra e citou sentimento de ‘vergonha’ pelo revés.

Confira, ponto a ponto, o que rolou na coletiva

Desculpas à torcida

“Venho aqui, em nome – por ser chefe do futebol profissional e por ser executivo do clube – da diretoria, comissão técnica e atletas, todo staff, pedir desculpa aos nossos torcedores, tenho certeza que eles estão indignados, chateados com a desclassificação precoce da nossa equipe e isso causa um desgaste para todos. O descontentamento não é só por parte da torcida, que eles saibam também que estamos sentindo, ainda de luto, mas que a vida tem que seguir. Que o aprendizado sirva de lição para o restante das competições e agora é levantar a cabeça e ir em busca do que vem pela frente”.

Lições da eliminação na Copa do Brasil

“Acima de tudo temos que ser saber que futebol, ele existe por respeito, independente da camisa, independente da instituição, do adversário que se vai jogar, tem que existir respeito. E o respeito tem que ser pregado com um grande futebol, com uma grande dedicação, empenho, colocando a bola para dentro e essa é a grande lição. O Tocantinópolis foi um clube que foi muito humilde em todo o tempo, cedeu campo, cedeu bola e isso serve de aprendizado, que a gente tem que calçar a sandália da humildade porque se a gente for olhar pra trás nós perdemos o tão sonhado acesso em 2021 para clubes intermediários. E ficou a lição de que o ano se iniciou com uma grande perda, decepção, para que a gente possa ter vergonha.

Cobrança da diretoria

“Houve, sim, uma cobrança, sempre quando não há um resultado favorável nós temos que cobrar, não podemos é daqui a pouco nos acostumarmos com derrota. Nós defendemos uma instituição centenária, nós defendemos um clube que tem uma torcida fantástica e não podemos estar aceitando e achar que é normal perder para um Retrô, estar perdendo uma classificação para o Tocantinópolis, e bater continência para isso. Nós temos que criar algo dentro de nós, uma raiva que se transforme em objetivo e conquistar, porque a vida só tem vaga para quem é vencedor e o Clube Náutico Capibaribe tem que ter essa identidade”.

Busca por um camisa nove

“Não é só o Náutico que precisa, que necessita, o Corinthians por exemplo está atrás, clubes que têm um poder financeiro extraordinário e não conseguem no mercado. Então, nós estamos em busca, procurando um camisa nove, independente do Kieza estar apto ou não, precisamos de mais um jogador para nos ajudar, só que precisamos fazer tudo com os pés no chão. Nós temos uma diretoria que trabalha com isso, porque estamos vivendo ainda um momento de pandemia e a dificuldade financeira é grande. Nós não temos um recurso de chegar, assim, e contratar um atleta que passe dos três dígitos. Se tivesse estava difícil, imagina sem ter. Temos que continuar buscando e não basta trazer por trazer”.

Consequências da eliminação na Copa do Brasil

“Lógico que afeta. Eu tenho enxergado essa desclassificação como uma tragédia para nós, foi horrível, está sendo horrível, o luto está difícil de passar, para poder comer, para poder dormir. Nós temos que ter a cabeça fria e ter criatividade nesse momento. Nós tínhamos total capacidade de nos reinventar, de ter novas capacidades com parcerias, com clubes que temos networking muito bom e nos reinventarmos para tentar superar ou minimizar essa perda tão grandiosa. É difícil, mas tomara a Deus que essa pandemia cesse e que os nossos governantes possam olhar com carinho o futebol, que o torcedor possa vir ao estádio, porque casa cheia ajuda financeiramente, e se tivéssemos o apoio da nossa torcida seria grandioso”.

Mudança de postura nos próximos jogos

“O Náutico tem no seu DNA a vitória, a ser acostumado a conquistas, e isso nós não podemos perder. Então, antes do treino nós tivemos uma conversa, porque se faz necessário uma conversa nesse momento, porque o Felipe chegou tem pouco tempo, teve um espaço pequeno para trabalhar e implantar sua filosofia, mas ele é jovem e inteligente. Tenho certeza que aos poucos ele vai conseguir dar sua cara na equipe, da forma que ele joga e quer e vamos para um jogo difícil , vamos fazer mais uma viagem, mas quem quer vencer, quem quer conquistas, nós temos que superar as turbulências”.

5 Comentários

1 comentário

  1. José Silva

    27 de fevereiro de 2022 a 09:42

    DIOGENES COMO GERENTE DE FUTEBOL,FOI UMA LASTIMA. EM 2020, FEZ UM TIME HORRÍVEL, QUE EM 2021 FICOU DE FORA DA COPA DO NORDESTE E DA COPA DO BRASIL.

    NOVAMENTE EM 2022, VOLTOU A FRACASSAR NA FORMAÇÃO DO TIME. O TIME DO NÁUTICO É HORRIVEL, COM A MESMA DEDESA FRACA QUE LEVOU 50 GOLS NA SÉRIE B. ELE E TODA DIRETORIA, DEVERIA RENUNCIAR, PARA O BEM DO NÁUTICO. SE É SOMENTE PRA DIZER QUE NÃO TEM DINHEIRO, PORQUE E PARA QUE QUIS ASSUMIR A PRESIDÊNCIA DO NÁUTICO???

  2. José Silva

    27 de fevereiro de 2022 a 09:49

    EM 2021, FOI CAMPEÃO PERNAMBUCANO, É VERDADE. MAS, FOI UM CAMPEONATO FRACO, ONDE A DEFESA TINHA HEREDA, CAMUTANGA, WAGNER LEONARDO, QUE O SANTOS DEPOIS, PEDIU DE VOLTA.
    NA SÉRIE B, DEPOIS DA SAÍDA DE WAGNER LEONARDO E ERICK, E EM SEGUIDA A CONTUSÃO DE KIEZA, ELE, DIÓGENES BRAGA, DEMOROU A CONTRATAR. COM ISSO, O NAUTICO FOI CAINDO DE RENDIMENTO.

    DIÓGENES BRAGA, NÃO TEM CAPACIDADE PARA ASSUMIR O NÁUTICO.

    ALEM DE INCOMPETENTE, É MENTIROSO!

  3. José Silva

    27 de fevereiro de 2022 a 10:06

    A incompetência de DIÓGENES BRAGA, fez o NÁUTICO passar pelo VEXAME diante do Tocantinópolis, perdendo a CLASSIFICAÇÃO da copa do BRASIL.

    Vai fazer o NÁUTICO ser DESCLADSIFICADO na COPA DO NORDESTE.

    Vai perder o PERNAMBUCANO, terminando em quarto lugar.

    E para piorar, vai cair pra SÉRIE C em 2023.

    Ou DIÓGENES BRAGA deixa o NÁUTICO, ou a MALDIÇÃO de DIÓGENES BRAGA, vai afundar o NÁUTICO.

  4. Fernando Guimarães da Silva

    27 de fevereiro de 2022 a 12:31

    Essa diretoria passou 1ano se preparando para esse jogo da Copa do Brasil. Quando aconteceu, vimos que nada fizeram. Fora Diógenes e Ari.

  5. José Silva

    27 de fevereiro de 2022 a 12:35

    OU O NÁUTICO SE LIVRA DE DIÓGENES BRAGA, OU O NÁUTICO VAI CAIR PRÁ SÉRIE C E DEPOIS PRÁ SERIE D.

    O NÁUTICO NÃO TEM TIME. A DEDESA NÃO PRESTA, O MEIO DE CAMPO É FRACO, E O ATAQUE NÃO EXISTE.

    E PIOR: O PRESIDENTE NÃO PRESTA, NÃO SERVE E NÃO TEM COMPETENCIA.

    NÃO TEM DIRETORES , POIS, QUEM MANDA E DESMANDA É DIÓGENES BRAGA.

    O TREINADOR, APENAS ENTREGA CAMISAS. ALÉM DE SER FRACO, ESCALA QUEM DIÓGENES BRAGA MANDA!

    O CONSELHO DO NÁUTICO NÃO SERVE PRA NADA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados