conecte-se conosco

BABahiaNáuticoPESérie BÚltimas

Bahia bate o Náutico nos Aflitos e conquista segundo triunfo na Série B

Gol da vitória foi marcado por Douglas Borel. Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Publicados

em

O Esquadrão brocou. Nos Aflitos, o Bahia bateu o Náutico por 1 a 0, na noite desta sexta-feira (15), e conquistou o seu segundo triunfo em duas rodadas de Série B. O gol do jogo foi marcado pelo lateral-direito Douglas Borel, que inclusive foi expulso na comemoração do tento – tomou o segundo amarelo.

O triunfo do Bahia ante o Alvirrubro nesta sexta-feira, aliás, quebrou um tabu. Após 40 anos, o Esquadrão voltou a ganhar do Náutico nos Aflitos – vale lembrar, no entanto, que bateu o Timbu em 2013, na Arena de Pernambuco.

Com o resultado, o Náutico segue zerado, com duas derrotas na Série B e é lanterna. Por outro lado, o Esquadrão já soma seis pontos e dois triunfos na Segundona, liderando a competição até a publicação desta matéria.

Próximos jogos de Náutico e Bahia

O próximo compromisso do Náutico será na quinta-feira (21), ante o Retrô, novamente nos Aflitos, pelo primeiro jogo da final do Campeonato Pernambucano. Pela Série B, no entanto, o Timbu retornará aos gramados contra o Operário, mais uma vez dentro de casa, no dia 24.

Já o Bahia voltará a campo na terça-feira (19), contra o Azuriz-PR, na Arena Fonte Nova, de 19h30, pela terceira fase da Copa do Brasil. Com relação ao próximo compromisso do Esquadrão na Série B, será ante o CSA, no dia 22, fora de casa.

Primeiro tempo de Náutico e Bahia

Os 45 minutos iniciais de Náutico e Bahia foram movimentados. O Esquadrão, inclusive, abriu o placar logo aos 12. Após um contra-ataque iniciado por Daniel, Marco Antônio serviu Douglas Borel, que de bico finalizou e fez o primeiro do Tricolor.

A comemoração só não foi 100% porque Borel, que já havia tomado um amarelo logo aos dois, tirou a camisa durante a celebração do gol e foi punido com mais um cartão, ou seja, o segundo do jogo, que consequentemente resultou numa expulsão.

Com um a mais em campo, o Náutico começou a ter domínio territorial, porém teve muitas dificuldades para criar chances reais de gol. Uma boa oportunidade do Timbu foi aos 18, com um chute de Jean Carlos da entrada da área. Na sequência, Danilo Fernandes fez a defesa.

Por outro lado, o Bahia, com um a menos, tentava ao máximo reduzir os espaços do Náutico dentro da área e, ofensivamente, apostava no contra-ataque. Em uma dessas escapadas, o atacante Victor Jacaré saiu em velocidade e chutou, mas o goleiro Lucas Perri fez a defesa.

O Náutico seguiu com a bola, inclusive tendo mais de 60% da posse. No entanto, o pouco criativo time alvirrubro abusava da bola aérea, que na maioria das vezes foi rebatida pela zaga do Esquadrão.

No fim do primeiro tempo, um lance causou bastante indignação ao Bahia. Aos 47, o atacante Marco Antônio recebe um bom passe, entra na área e faz o gol. No entanto, a assistente Leila Naiara Moreira da Cruz assinalou impedimento antes mesmo da jogada ser concluída – o que contraria o protocolo recomendado.

No replay do lance durante a transmissão, as câmeras mostraram que Marco Antônio estava em posição legal e, se o lance fosse revisado pelo VAR, o árbitro de vídeo confirmaria o gol, que seria o segundo do Bahia.

Segundo tempo de Náutico e Bahia

Para a etapa final, Dudu Capixaba voltou com Leandro Carvalho e Pedro Vitor nas vagas de Ewandro e Eduardo Teixeira. No entanto, apesar das mudanças, o Timbu seguiu com enormes dificuldades para criar.

Assim como no primeiro tempo, o Náutico teve mais a bola, porém de maneira improdutiva. Apesar da posse, a equipe alvirrubra só conseguia chegar em cruzamentos, tanto rasteiros como altos, e que eram cortados com êxito pela zaga do Bahia, além de bolas paradas.

Para piorar ainda mais a situação do Náutico, o volante Djavan levou o vermelho direto após uma entrada forte no meio-campista Emerson Santos, fazendo com que os dois times ficassem com dez jogadores dentro de campo.

Com os dois times tendo a mesma quantidade de jogadores, a partida não mudou muito de roteiro. O Náutico, inclusive, teve duas oportunidades em bola parada. Na primeira, Jean Carlos cobrou falta e Danilo Fernandes mandou para escanteio, fazendo uma grande defesa.

No escanteio, Jean Carlos cobrou e Bruno Bispo cabeceou para fora, mas levando perigo a meta de Danilo Fernandes.

Enquanto o Náutico apostava na bola parada e cruzamentos, o Bahia tentava nos contra-ataques. Em uma escapada, Raí serviu Rildo, que dominou e chutou por cima do gol de Lucas Perri.

Nos minutos finais, o Náutico, precisando do resultado, seguiu tentando buscar o gol. E o Timbu quase empatou com Jean Carlos, aos 47, cobrando falta. Danilo Fernandes fez mais uma grande defesa e mandou para escanteio.

Pouco depois, em uma bola levantada na área, Camutanga recebeu um passe e finalizou, mas o chute saiu por cima do gol. Foi a última tentativa com perigo do Timbu, que perdeu mais uma na Série B.

Pelo lado do Bahia, apesar de ter tido uma posse menor na maior parte do jogo, o Tricolor conseguiu uma atuação sólida defensivamente, cedendo poucas chances ao Náutico, que criou as principais oportunidades em bola parada ou finalizações de longa distância.

Ficha do jogo

Náutico (0)

Lucas Perri; Hereda, Bruno Bispo, Camutanga e Júnior Tavares; Djavan, Rhaldney (Ralph), Eduardo Teixeira (Pedro Vitor) e Jean Carlos; Ewandro (Leandro Carvalho) e Kieza (Léo Passos). Técnico: Dudu Capixaba

Bahia (1)

Danilo Fernandes; Douglas Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Patrick de Lucca (Emerson Santos), Rezende e Daniel (Jonathan, que depois substituído por Didi); Raí, Marco Antônio (Rildo) e Jacaré (Ronaldo). Técnico: Guto Ferreira

Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)

Assistentes: Lucas Costa Modesto e Leila Naiara Moreira da Cruz (ambos do DF)

VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Local: Aflitos, em Recife-PE

Gol: Douglas Borel (BAH)

Cartões amarelos: Hereda (NAU), Pedro Vitor (NAU), Kieza (NAU); Daniel (BAH), Rezende (BAH)

Cartões vermelhos: Djavan (NAU); Douglas Borel (BAH)

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados