conecte-se conosco
Após resgate no elevador da Arena de Pernambuco, goleiro Dênis publicou mensagem de agradecimento. Foto: Instagram/Reprodução Após resgate no elevador da Arena de Pernambuco, goleiro Dênis publicou mensagem de agradecimento. Foto: Instagram/Reprodução

Copa do NordestePEPernambucanoSanta CruzSérie BSérie DSportÚltimas

Arena de Pernambuco se explica após goleiro do Sport e oito pessoas ficarem quatro horas presas no elevador; deterioração das cadeiras também justificada

Publicados

em

Goleiro do Sport Dênis ficou com uma família preso no elevador após Sport 0 x 0 Santa Cruz

Para além do empate sem gols entre as equipes dentro de campo, o jogo na Arena de Pernambuco entre Sport x Santa Cruz, no último sábado, ficou marcado também por um evento nas instalações do equipamento público estadual. Ao fim da partida, o goleiro rubro-negro Dênis e uma família, incluindo uma mulher grávida e duas crianças, ficaram presos no elevador do estádio por aproximadamente quatro horas. As nove pessoas só acabaram por sair após intervenção do Corpo de Bombeiros.

Procurada nesta segunda-feira, a administração da Arena de Pernambuco emitiu uma nota para responder aos questionamentos do NE45. De acordo com a gestão estadual, “os elevadores são inspecionados e manutenidos regularmente” pela empresa Otis, que “mantém uma equipe de técnicos de plantão sempre que há algum evento”.

Os técnicos da equipe de manutenção foram chamados imediatamente, mas não conseguiram solucionar o problema. “Conforme o serviço demorava, os trabalhadores da Arena deram água às pessoas que ficaram presas. Também ligaram quatro climatizadores para amenizar o calor dentro do elevador defeituoso. Como a equipe técnica da empresa de elevadores não conseguiu resolver, o Corpo de Bombeiros foi acionado para fazer o resgate”, explicou a nota.

Ao fim de quatro horas, todos os envolvidos no caso estavam bem. “A equipe da Arena ofereceu transporte e assistência após o resgate, porém não foi necessário. Todos os que estavam presos foram para as suas casas e agradeceram o esforço da equipe envolvida”, disse a Arena de Pernambuco.

 O anúncio do resgate foi realizado pelo Sport precisamente às 23h56. O clássico terminou pouco por volta das 19h30. Sobre o ocorrido, o goleiro Dênis se manifestou através das redes sociais.

“Depois de 4 horas preso no elevador da Arena de Pernambuco, quero agradecer ao Corpo de Bombeiros por ter nos resgatados sãos e salvos. Parabéns pelo trabalho realizado! Acima de tudo quero agradecer ao Sport pelo auxílio do começo até o fim do resgate. Mesmo durante o caos fiz novas amizades e nos chamamos de ‘Presos do Elevador’ (risos). Mais uma história pra contar”, escreveu o atleta.

Após resgate no elevador da Arena de Pernambuco, goleiro Dênis publicou mensagem de agradecimento. Foto: Instagram/Reprodução
Após resgate no elevador da Arena de Pernambuco, goleiro Dênis publicou mensagem de agradecimento. Foto: Instagram/Reprodução

Arena de Pernambuco: cadeiras deterioradas

Também durante o clássico com o um público superior a mais de 27 mil torcedores, outro fato “extra campo” que chamou a atenção dos presentes foi a deterioração das cadeiras da Arena – como registrado pela repórter Camila Sousa, do Globoesporte.com. Equipamento com uma década de utilização a ser completada em junho, o estádio começa a dar sinais de desgaste.

A manutenção da estrutura dos assentos da bancada da imprensa é feita pela equipe da Arena. Questionada, a manutenção do estádio explicou que sobre “os estofados das arquibancadas é preciso fazer uma licitação para cobrir muitos dos bancos que estão descascando. O equipamento tem 10 anos de inauguração, com os assentos sendo expostos ao sol e à chuva, por isso há um natural desgaste”.

Abaixo, a Nota oficial na íntegra sobre o caso do elevador

Diante da repercussão do ocorrido no elevador da Arena de Pernambuco após o clássico de ontem, elencamos alguns tópicos para esclarecer o incidente:

1) Em todos os eventos na Arena, uma equipe da Otis — empresa fabricante dos elevadores — fica de plantão para qualquer eventualidade com os equipamentos.
2) Após o fim do jogo, um dos elevadores deu defeito. Nove pessoas ficaram presas.
3) Os técnicos da Otis, presentes no estádio, foram acionados imediatamente para resolver a situação.
4) Durante o ocorrido, a equipe da Arena prestou toda a assistência possível às pessoas que estavam dentro do elevador.
5) Conforme o serviço dos técnicos da Otis demorava, os trabalhadores da Arena deram água às pessoas que ficaram presas. Também ligaram quatro climatizadores para amenizar o calor dentro do elevador defeituoso.
6) Como a equipe técnica da empresa de elevadores não conseguiu resolver, o Corpo de Bombeiros foi acionado pela Arena para fazer o resgate.
7) A partir da chegada dos bombeiros, eles assumiram todo o controle da situação.
8) As nove pessoas foram retiradas do elevador. Todos estavam bem.
9) A equipe da Arena ofereceu transporte e assistência após o resgate, porém não foi necessário. Todos os que estavam presos foram para as suas casas e agradeceram o esforço da equipe envolvida.

Ao longo da situação, o Diretor-Geral da Arena de Pernambuco e demais colaboradores acompanharam todo o desenrolar da história in loco, até o desfecho. A Arena parabeniza ao Corpo de Bombeiros e agradece o trabalho do Sport Club do Recife, que também esteve presente durante todo o fato. A empresa Otis já foi notificada dos detalhes do ocorrido para que as providências cabíveis sejam tomadas

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados