conecte-se conosco
Foto: Rafael Vieira/ FPF Foto: Rafael Vieira/ FPF

NáuticoPEPernambucanoÚltimas

Nos pênaltis, Salgueiro elimina Náutico e alcança 10ª semifinal consecutiva de Pernambucano

Publicados

em

Foi buscar. Nos pênaltis, o Salgueiro superou o Náutico por 13 x 12 e avançou à semifinal do Campeonato Pernambucano pela 10ª vez consecutiva. O Carcará foi oportunista nos 90 minutos, chegou ao empate após sair atrás do placar e conseguiu levar a decisão para as penalidades. Souza, para o Timbu, e Robinho, para a equipe sertaneja, marcaram no tempo normal.

Como fica?

Com o resultado, o Salgueiro terá o Retrô, dono da segunda melhor campanha da primeira fase, na semifinal – também em confronto único. A partida será realizada no próximo sábado (8), às 16h30, na Arena de Pernambuco, com o mando de campo sendo da Fênix.

Marcos Tamandaré celebra classificação do Salgueiro nos Aflitos e mira o Retrô “com humildade”
Após 34 pênaltis, o Salgueiro elimina o Náutico e vai à semi do PE pelo 10º ano

O jogo – Náutico x Salgueiro

Jogando em casa e empurrando pelo seu torcedor, o Náutico começou a partida mais presente no campo de ataque. O que não parecia suficiente, já que a equipe tinha dificuldades para infiltrar na defesa do Salgueiro. Foi somente aos 10 minutos, por exemplo, que saiu a primeira finalização alvirrubra, com Alisson Santos, que mandou para fora.

Com pouco mais de 30 passados, o cenário era o mesmo: o Timbu tinha mais posse, cercava a área sertaneja e sequer sofria na defesa, mas esbarrava falta de criatividade. Com o jogo mais concentrado na direita, cabia ao estreante no time titular, o veloz Alisson Santos, encontrar espaços. Apesar da insistência, o fim da primeira etapa caminhava para um marcador zerado.

Até os 50. Já no fim dos acréscimos, o VAR viu pênalti após a bola resvalar na mão do atacante Odilávio, que disputava bola com Jean Mangabeira. Souza bateu, deslocou o goleiro sertanejo e colocou o Timbu, com justiça, na frente do placar.

Souza, autor do gol alvirrubro. Crédito: Tiago Caldas/CNC

Na volta do intervalo, o desenho da partida seguiu, com os alvirrubros mais incisivos e presentes no campo de ataque. Aos 10 minutos, um novo pênalti foi marcado para o Náutico, em outro lance de mão na bola, desta vez do zagueiro Wesley. Jael pediu, cobrou e desperdiçou a chance de aumentar o placar.

A chance perdida, no entanto, não pareceu abalou o Timbu, que seguiu buscando o segundo gol. E logo deixou passar outra grande chance, aos 20, quando Diego Ferreira recebeu boa bola em profundidade de Alisson Santos e parou no goleiro Everton. Não fez e levou.

Se o Náutico cansou de perder gols, o Salgueiro foi oportunista. Anderson Recife bateu falta firme, da intermediária, Vagner tentou encaixar, mas deu rebote, e Robinho apareceu para estufar as redes e deixar tudo igual nos Aflitos.

Mas o empate não esfriou as arquibancadas. E muito menos o time, que até chegou a fazer o gol da virada, com Diego Ferreira. Mas Régis Tosatti, no início da jogada, estava impedido. E assim veio o apito final, com a igualdade no placar e o indicativo de penalidades máximas.

Salgueiro empatou na segunda etapa, com Robinho. Crédito: Tiago Caldas/CNC

Nos pênaltis…deu Carcará

A disputa demorou, mas teve um vencedor. Por 14 x 13, o Salgueiro despachou o Náutico nos pênaltis e se consagrou semifinalista do Pernambucano.

FICHA DO JOGO

NÁUTICO 1 (13)
Vágner; Diego Ferreira, Paulo Miranda, Odivan e Diego Matos; Jean Mangabeira (Matheus Cocão), Victor Ferraz (Fernando Neto) e Souza; Alisson Santos (Régis Tosatti), Paul Villero e Jael (Júlio). Técnico: Dado Cavalcanti.

SALGUEIRO 1 (14)
Everton; Gabriel Fonseca, Leonardo, Wesley e Denilton; Hebert (Anderson Recife), Gaspar e Pedro Talisca (Pedro Gustavo); Palominha, Robinho, e Odilávio (Bartolomeu). Técnico: Marcos Tamandaré.

Local: Aflitos, no Recife (PE)
Árbitro: Michelangelo Martins de Almeida Júnior
Assistentes: Marcelino Castro de Nazaré e Victor Matheus de Lavor Paes Barreto
Gols:
Souza (52’/1T) (NAU); Robinho (27’/2T) (SAL)
Cartões amarelos: Souza, Jean Mangabeira (NAU); Denilton e Anderson Recife (SAL)
Público: 6.502
Renda: R$ 125.064,00

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados