conecte-se conosco
Taça da Série D Taça da Série D

ALBACampinenseCEMAPBPEPIRNSanta CruzSESérie DÚltimas

CBF adquire direitos de transmissão da Série D junto aos clubes; primeira rodada pode não ser exibida

Publicados

em

Segundo presidente da FPF, clubes da Série D receberão da CBF remuneração superior ao praticado pelo mercado por direitos de transmissão da competição

Aos poucos a questão dos direitos de transmissão da Série D 2023 começa a se desenhar. Sem ter um responsável oficial desde a saída da empresa InstatTV, que transmitiu a Quarta Divisão no ano passado, os jogos do torneio devem ser reproduzidos através da chancela da CBF, que comprou os direitos junto aos clubes.

Segundo o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, os trâmites da negociação já estão concluídos e devem ser anunciadas em breve. Assim, o dirigente afirma que o órgão máximo do futebol brasileiro também estaria trabalhando para instituir uma exibição do torneio em TV aberta.

“A CBF já tem tudo acertado basta apenas fazer o anúncio. TV aberta quem definirá é a CBF já que ela é quem detém os direitos e está pagando pela competição. Eles deliberam como será feito, mas os clubes já estão todos avisados que não podem fazer a transmissão individual”, explicou Evandro.

O NE45 ainda apurou que devido ao curto espaço de tempo, a primeira rodada da Série D não deverá ter transmissões. Sem acerto anunciado da CBF com o veículos de TV aberta ou fechada, até o momento, os clubes não deverão se utilizar do direito de mandante para transmitir os jogos, pois ficariam sob o risco de perder benefícios concedidos pela Confederação como o pagamento de passagens e hospedagens.

Ainda segundo Evandro, a FPF teria sido procurada para que os jogos de Santa Cruz e Retrô – dois clubes pernambucanos na disputa da Série D – pudessem ter transmissões independentes. Entretanto, ele rechaçou a possibilidade.

Santa Cruz e Retrô - Série D
Santa Cruz e Retrô são os representantes pernambucanos na Série D; Nordeste tem 24 clubes na disputa – Foto: Evelyn Victoria/Santa Cruz

“Respondi todos os veículos que me procuraram para transmitir os jogos de Santa Cruz e Retrô na Série D e já avisei que não pode”, salientou.

“Se algum clube disser que prefere não receber nada da CBF e que quer ter os direitos da própria transmissão como mandante, ele pode. Contudo, acho que ninguém vai fazer isso, pois não vão conseguir apurar nem 20% do que a CBF paga. Por isso, para justificar, pois a CBF não pode dar dinheiro, ela adquire os direitos e os clubes recebem valores além do que está estipulado. Ela ‘superfatura’ para os clubes terem dinheiro a receber. Em contrapartida, eles perdem o direito”, complementou Evandro.

Blog de Cassio: O ranking de títulos da Copa do Nordeste até 2023, com o Ceará tricampeão

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados