conecte-se conosco
O MP determinou que o ABC tem 10 dias para apresentar um plano de segurança. Foto: Divulgação O MP determinou que o ABC tem 10 dias para apresentar um plano de segurança. Foto: Divulgação

ABCRNSérie BÚltimas

Ministério Público determina que ABC tem 10 dias para apresentar plano de reforço na segurança do clube

Publicados

em

A reunião também contou com a presença dos jogadores do Mais Querido

O Ministério Público determinou que o ABC tem dez dias para apresentar um plano de reforço de segurança do clube. A decisão foi tomada nesta terça-feira (11), quando aconteceu uma reunião para tratar das questões envolvendo a confusão no último jogo do ABC contra o Criciúma no Frasqueirão.

Marcaram presença na reunião o promotor de Justiça Luiz Eduardo Marinho, do comandante da PM, coronel Alarico Azevedo; do comandante do Batalhão de Polícia de Choque, tenente-coronel Ricardo Santos; de outros integrantes da Polícia Militar e de dirigentes e atletas do ABC.

O goleiro Simão, o zagueiro Richardson, o meia Thonny Anderson, o lateral Romário e os atacantes Felipe Garcia e Paulo Sérgio foram como representantes do elenco Alvinegro.

O MP-RN apontou que o ABC vai precisar fazer algumas mudanças em pontos estratégicos, como no “sistema de monitoramento por câmeras, iluminação, aumento dos muros externos e ampliação do número de seguranças em dias de jogos”.

A PM informou que nos próximos dois meses vai reforçar a segurança na área externa do Frasqueirão nos dias dos jogos do Mais Querido.

O MP determinou que o ABC tem 10 dias para apresentar um plano de segurança. Foto: Divulgação
O MP determinou que o ABC tem 10 dias para apresentar um plano de segurança. Foto: Divulgação

Sobre o episódio de violência

Após a derrota contra do ABC para o Criciúma no Frasqueirão, torcedores invadiram o estacionamento do ABC e depredaram os carros dos jogadores.

Crianças, bebês e outros familiares dos atletas estiveram presentes no estádio. Por pouco uma pedra não acerta o filho de Thonny Anderson. Ele relatou nas redes sociais.

“Jogaram pedra a 5 metros do meu filho de apenas 2 anos de idade. Se essa pedra pega na cabeça dele, provavelmente não ia escutar mais a voz dele me chamando de papai. Mas, graças a Deus, ninguém foi atingido”, disse o meio-campista.

Carro de Thonny Anderson, do ABC, tem vidro quebrado por pedra. Foto: Reprodução / Instagram Thonny Anderson
Carro de Thonny Anderson, do ABC, tem vidro quebrado por pedra. Foto: Reprodução / Instagram Thonny Anderson

Outro veículo que ficou muito danificado foi do jogador Welliton. O atacante disse ainda que isso não pode ser naturalizado no futebol.

“Isso é um absurdo. Quebraram meu carro dentro do meu ambiente de trabalho. Se tivesse alguém da minha família dentro do carro poderia ter matado alguém. Isso nunca será futebol”, escreveu nas redes sociais.

O MP-RN solicitou a suspensão da torcida Garra Alvinegra por 10 jogos. Os membros estavam envolvidos na confusão, e a partir de agora, qualquer item que remeta a organizada está proibido de entrar no Frasqueirão.

Números, estatísticas e mais sobre o futebol nordestino: Confira as últimas do Blog de Cassio Zirpoli

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados