conecte-se conosco
Teve paradinha ou não no pênalti do Sport? Podcast45 analisa cobrança de Fabrício Daniel Teve paradinha ou não no pênalti do Sport? Podcast45 analisa cobrança de Fabrício Daniel

PESérie BSportÚltimas

Teve paradinha ou não no pênalti do Sport? Podcast45 analisa cobrança de Fabrício Daniel

Publicados

em

Comentaristas do 45 Minutos avaliam que atacante do Sport correu risco e mencionam regra do futebol que rege o que é a paradinha

O Sport empatou com a Ponte Preta na segunda-feira (9), pela Série B, e chamou a atenção a cobrança de pênalti do atacante Fabrício Daniel, que resultou no segundo gol do Leão no jogo. Ele fingiu o chute antes da cobrança e enganou o goleiro. Com o gol validado, houve revolta do time visitante. Mas em live após o jogo, o Podcast45 analisou se teve ou não paradinha no pênalti do Sport.

Durante o debate, Cassio Zirpoli falou que teve dúvida se o árbitro anularia a cobrança e marcaria um tiro livre indireto para a Ponte Preta. Porém, apesar de, na visão dele, Fabrício Daniel ter “flertado” com a paradinha, o movimento que ele fez é permitido, analisando a regra 14 do futebol.

“A paradinha atual, é preciso parar com o pé de apoio, simular que vai bater, e bater de novo. Ele simula que vai bater, mas sem o pé de apoio (junto da bola). Eu vou ser bem sincero, não conhecimento pleno da regra para aplicar isso. Mas fiquei pensando que o árbitro não ia mandar voltar, ia dar tiro livre indireto para a Ponte Preta”, iniciou Cassio Zirpoli.

“Há entendimento do VAR e de outros ex-árbitros de que não foi. Flerta muito com a paradinha, mas não foi. No começo, não podia nada. Mas flexibilizaram, então não pode ter o pé de apoio (junto da bola), que não teve. Ele tenta ludibriar o goleiro”, acrescentou.

Sport reage e empata com a Ponte Preta em 3 x 3. Segue vice-líder, mas vantagem diminui

A regra 14 do futebol, que rege o que é permitido ou não nas cobranças de pênalti, diz que “o jogo será paralisado e reiniciado com um tiro livre indireto, independentemente de um gol ser marcado: (…) ao terminar a corrida prévia ao tiro, o batedor fizer uma finta ao chutar a bola (as fintas são permitidas durante a corrida); o árbitro advertirá com cartão amarelo o batedor”.

O texto foi trazido pelo comentarista Thiago Minhoca, que falou que o atacante do Sport ficou muito no limite para se caracterizar uma paradinha. E trouxe exemplos recentes de pênaltis cobrados com paradinha no futebol brasileiro, ainda em 2023, onde a cobrança foi anulada pela arbitragem.

“É aí onde vai entrar esse limite, em que momento vai entrar essa parada do jogador. Ele dá duas passadas, desacelera, mas não para de correr. Ele dá uma enfeitada para depois bater. Aconteceu isso duas vezes, no jogo entre Ferroviário e Maranhão, pela Série D, e Flamengo e Palmeiras pela Copa do Brasil Sub-20. Nos dois casos, houve a paradinha e o pênalti foi anulado”, recordou.

Teve paradinha ou não no pênalti do Sport? Podcast45 analisa cobrança de Fabrício Daniel
Fabrício Daniel bateu o pênalti polêmico. Foto: Rafael Bandeira/Sport Club do Recife

Cassio Zirpoli acrescentou ainda que Fabrício Daniel correu um risco maior porque ele pegou a bola para cobrar o pênalti, sendo que o cobrador era Diego Souza. Algo que, caso a paradinha tivesse existido e o árbitro anulasse o gol do Sport, a bronca da torcida e dos jogadores seria grande em cima de Fabrício.

“Teve essa mudança, foi ajustando, assim como Minhoca trouxe. Ao pé da letra, não foi. Mas flertou demais. Na hora que ele faz a movimentação de ludibriar, o goleiro cai, daí ele continua andando e faz a cobrança. Já pensou, os caras brigam pela cobrança e Fabrício Daniel vai lá e faz isso, com paradinha?!”, pontuou

Arrematando o debate do Podcast45 sobre a cobrança, Fred Figueiroa acrescentou que também achou que o pênalti do Sport tinha tido paradinha. Ele acompanhou de dentro da Ilha do Retiro e teve essa sensação. Além disso, o comentarista também ressaltou que o atacante do Sport “brincou muito com o perigo”.

“No estádio eu senti que foi paradinha. De onde ele para, não dava para chutar. Ele para a corrida dele e simula que vai chutar. O que a gente não sabe é se ele estudou a regra a ponto de executar dessa forma, ou não. Mas brincou muito com o perigo”, concluiu.

Confira o trecho do debate se teve ou não paradinha no pênalti do Sport

Confira a live sobre Sport 3 x 3 Ponte Preta, além do Raio-x da Série B

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados