conecte-se conosco
Bahia escapa do rebaixamento na Série A. Bahia escapa do rebaixamento na Série A.

BABahiaSérie AÚltimas

Bahia goleia o Atlético-MG, conta com ajuda da rodada e vai jogar a Série A em 2024

Felipe Oliveira/Esporte Clube Bahia

Publicados

em

Esquadrão voltou a triunfar como mandante depois de três jogos

Com o apoio do torcedor, o Bahia goleou o Atlético-MG por 4 x 1, contou com a ajuda da rodada e se garantiu na Série A de 2024. Com a bola rolando, o Esquadrão conseguiu se impor, criou as melhores chances e fez o dever de casa. Cauly, Luciano Juba, Thaciano e Ademir anotaram. Paulinho descontou.

Com o resultado, o Tricolor de Aço encerra o Brasileiro na 16ª posição, com 44 pontos conquistados. Além de fazer a sua parte, a equipe baiana teve a ajuda do Santos, que tropeçou dentro de casa contra o Fortaleza. O Vasco, outro alvo, venceu o seu jogo em São Januário.

O jogo – Bahia x Atlético-MG

O Bahia começou o jogo mostrando consciência da necessidade de vencer: se impôs, teve a posse de bola e, aos poucos, colocou o Atlético-MG para trás. Bem postado em campo e apostando em jogadas de velocidade, sobretudo pelo lado esquerdo, a equipe baiana foi somando chances.

Até marcar. Logo aos 10, após erro de Edenílson na saída de bola, Thaciano se antecipou, invadiu a área e tocou para o meio. Cauly, de primeira, finalizou no canto direito do goleiro Everson e abriu o placar na Arena Fonte Nova. Festa nas arquibancadas.

O gol reforçou o desenho do jogo: um Bahia mais incisivo e criativo, diante de um Atlético moroso e que abusava de errar passes. Foi somente depois dos 20, aliás, que os mineiros começaram a se encontrar na partida, com as ações no meio de campo mais equilibradas.

Aos 25, o Galo chegou com Pavón recebeu fora da área, cortou para o meio e finalizou colocado. Marcos Felipe salvou. O que não conseguiu fazer aos 35, quando Igor Gomes achou, na área, Paulinho, que só teve o trabalho de dominar e bater na saída do arqueiro. Tudo igual.

O golpe, no entanto, não desestabilizou o Bahia por completo. A equipe tricolor seguia fazendo o seu jogo. E insistia, com organização, em busca do segundo gol. Aos 51, achou. Juba aproveitou cruzamento e, de primeira, colocou os donos da casa novamente na frente.

Esquadrão foi para o intervalo vencendo. Crédito: Felipe Oliveira/ECB

Na volta do intervalo, o Bahia não relaxou e seguiu impondo o seu ritmo. Afinal de contas, ainda dependia de outros resultados na rodada. As chances, no entanto, já não apareciam com a mesma frequência. E foi somente depois dos 20 que o time baiano chegou com perigo. Fatal.

Aos 21, Rezende arriscou de longe. A bola sobrou para Thaciano, dentro de área, que dominou e bate para o fundo do gol. Placar ampliado e Arena Fonte Nova em forte vibração. A sintonia das arquibancadas, vista em campo, só empurrou o Esquadrão a assegurar o triunfo.

Já na reta final, nos acréscimos, aos 51, Ademir fechou a conta. O camisa 7 puxou contra-ataque em velocidade e, sozinho, invadiu a área, cortou para o meio e bateu forte no canto, sem chances para Everson. Conta fechada, goleada e Bahia na Série A de 2024.

FICHA DO JOGO

BAHIA 4
Marcos Felipe; Kanu, David Duarte e Vitor Hugo; Gilberto, Acevedo (Lucas Mugni), Rezende (Diego Rosa), Cauly, Biel e Luciano Juba; Thaciano. Técnico: Rogério Ceni.

ATLÉTICO-MG 1
Everson; Mariano, Igor Rabello, Jemerson e Guilherme Arana; Otávio, Edenílson (Pedrinho), Pavón (Allan Kardec) e Igor Gomes (Rubens); Paulinho e Hulk. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Arbitragem: Ramon Abatti Abel
Assistentes:
Nailton Junior de Sousa Oliveira e Thiaggo Americano Labes
Gols:
Cauly, Luciano Juba, Thaciano e Ademir (BAH); Paulinho (ATL)
Cartões amarelos:
Vitor Hugo e Ademir (BAH); Rubens (ATL)

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados