conecte-se conosco
Bahia perde para o Jequié na estreia do Baiano. Bahia perde para o Jequié na estreia do Baiano.

BABahiaBaianoÚltimas

Com time alternativo, Bahia perde para o Jequié na estreia do Baiano

Tiago Caldas/ECB

Publicados

em

Tricolor saiu atrás ainda na primeira etapa e não conseguiu reverter resultado

Revés na Arena Fonte Nova. Com time alternativo, tendo como base o sub-20, o Bahia pedeu por 1 x 0 para o Jequié na estreia do Campeonato Baiano. Com a bola rolando, o Esquadrão até criou boas chances, com direito a bola na trave, mas faltou capricho na hora de finalizar as jogadas. Alex, camisa 9 do Jipão, anotou o único gol da noite.

Como fica?

Com o resultado, o Bahia ocupa a 8ª posição, sem pontos somados. O Jequié, por sua vez, assume o 3º lugar, com três pontos conquistados.

O jogo – Bahia x Jequié

A partida começou movimentada e com domínio do Bahia, que tinha mais a bola e até se apresentava mais ao ataque, mas não conseguia oferecer real perigo. Do outro lado, o Jequié sequer assustava, apesar dos espaços deixados pelo Tricolor.

Mas foi o Jipão, no seu primeiro chute a gol, que abriu o placar na Arena Fonte Nova. Aos 10, após trama pela esquerda, a bola sobrou para Alex. O camisa 9 conduziu, se aproximou da área e, próximo da meia-lua, bateu firme no canto direito de Adriel para balançar a rede.

O gol visitante, no entanto, não abalou o ímpeto do Esquadrão, que seguiu pressionando, ainda que longe da organização ideal. O destaque tricolor foi o camisa 10 Roger Gabriel, que dava ritmo ao meio. Porém, o tempo passava e o Bahia não conseguia transformar o volume em bola na rede.

Com 35 jogados, ainda era o Tricolor que dominava as principais ações do jogo. De pé em pé, em bolas cruzadas, chutes de fora da área, escanteio… os donos da casa chegavam. E até acertaram a trave, em cabeçada de Aruba. Mas a vantagem do Jequié foi mantida.

Roger Gabriel foi o destaque do Bahia, apesar da derrota parcial. Crédito: Tiago Caldas/ECB

Na volta do intervalo, o ritmo de chances criadas era outro. O Bahia ainda tinha a bola e a posse, mas já não chegava como antes. Aos cinco, Everton teve a chance de empatar, mas parou em defesa de Marcos em jogada dentro da área. Mas, parou por aí. Até os 20, não assustou mais.

Pelo contrário, errava muito, sobretudo pelo lado direito, e oferecia chances de escapada para os visitantes. Com 30 jogados, a partida seguia morna e sem grandes aparições dos arqueiros. O jogo se concentrava no meio de campo, com bastante contato físico e paralisações. E os cartões começaram a subir. Sérgio Baiano, do Jequié, foi expulso.

Com um a mais em campo a partir dos 40, a pressão tricolor voltou a aparecer. A torcida, que já se mostrava impaciente com o resultado – e a atuação -, voltou a acreditar no empate. Mas a empolgação da reta final não surtiu efeito. O placar seguiu igual, com a vitória do Jipão.

Próximos jogos no Baiano

As equipes voltam a campo no próximo final de semana. No sábado (20), o Jequié recebe o Barcelona, às 18h30. Já o Bahia joga no domingo (21), quando visita o Atlético de Alagoinhas, às 16h, na segunda e última partida com a utilização do time alternativo.

FICHA DO JOGO

BAHIA 0
Adriel; André, Marcos Victor, Marcello e Caio Roque (Rafael Soares); Diego Rosa (Paulo Souto, Jota (Pedrinho) e Roger Gabriel; Tiago (Guilherme Brito) e Everton (Waliffer) e Lucas Aruba. Técnico: Rogério Ferreira.

JEQUIÉ 1
Marcos; Marcos Vinícius, Sérgio Baiano, Júnior Henrique e Espeto Júnior; Gustavo Caetano, Bruno Henrique (Azevedo) e Arthur Caculé (Elivelton); Willian Mococa (Marcão), Vágner (Medina) e Alex (Igor Bádio). Técnico: Gabardo Júnior.

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Arbitragem:
Josué Reis de Jesus Júnior
Assistentes:
Daniella Coutinho Pinto e João Paulo de Souza Reis
Gols:
Alex (10’/1T) (JEQ)
Cartões amarelos:
Paulo Souto (BAH); Alex, Bruno Henrique, Sérgio Baiano e Igor Bádio (JEQ)
Cartões vermelhos: Sérgio Baiano (JEQ)
Público:
11.799
Renda:
R$ 299.469,00

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados