conecte-se conosco

MASérie BÚltimas

Em noite apagada, Sampaio Corrêa perde a 6ª vez em casa, para o Brasil

Jogando em casa, o Sampaio Corrêa não conseguiu furar o bloqueio do Brasil-RS. (Foto: Lucas Almeida/Sampaio Corrêa)

Publicados

em

Uma noite apagada do Sampaio Corrêa nesta sexta-feira, onde pouca coisa funcionou para a equipe maranhense diante do Brasil-RS, em casa no Castelão. Pouco efetiva no primeiro tempo, a Bolívia cometeu um erro que se tornou fatal, numa saída de bola atrapalhada do zagueiro Joécio, e não conseguiu se recuperar da desvantagem de 1 a 0 no placar. Derrota que não tira a equipe do G4, mas põe em risco a ‘gordura’ de pontos para os rivais na briga pelo acesso.

Jogo amarrado

Sem o técnico Léo Condé na área técnica, com covid-19, o responsável por comandar a equipe foi o auxiliar Renatinho. E ele viu um início do jogo bastante sonolento da equipe. Esbarrando nos ‘muros’ de marcação impostos pelos gaúchos, o Sampaio só teria a primeira finalização aos 24 minutos, com o artilheiro Caio Dantas longe da área e num chute sem direção. Enquanto isso, o Brasil explorava-contra-ataques, mas sem uma finalização mais clara.

Sem espaço pelo meio, a saída do Sampaio foi buscar as pontas. Já perto do fim do primeiro tempo, Marlon e Roney conseguiram duas faltas próximas ao bico da grande área. Vinicius Kiss tentou cruzamento aos 39′, mas foi da cobrança de Marcinho, rolando rasteiro para quem vem de trás como no futsal, que surgiu a melhor chance do primeiro tempo. Depois do bate-rebate perigoso, sobrou para o próprio Marcinho bater com colocada, com endereço certo, mas Rafael Martins fez grande defesa.

Estatísticas

Posse de bola: Sampaio Corrêa 66% x 34% Brasil-RS
Finalizações: Sampaio Corrêa 14 x 7 Brasil-RS
Finalizações no gol: Sampaio Corrêa 4 x 3 Brasil-RS
Passes certos: Sampaio Corrêa 467 (88%) x 208 (74%) Brasil-RS
Desarmes: Sampaio Corrêa 14 x 9 Brasil-RS
Defesas do goleiro: Sampaio Corrêa 2 x 4 Brasil-RS

Fonte: Sofascore

Erro fatal de Joécio

Para não perder o embalo, o Sampaio voltou com o esmo nível de pressão, porém rodando a bola mais próximo da grande área adversária até do que no primeiro tempo. O gol parecia iminente, mas saiu do outro lado. Aos 11 minutos, na saída de bola dentro da área, o zagueiro Joécio recebeu do goleiro Gustavo, atrapalhou-se por completo ao tentar dominar e entregou a bola nos pés de Dellatorre, que só teve o trabalho de empurrar para o gol livre.

Balde de água fria

A partir disso, a reação praticamente se tornou inviável. Com dificuldade para penetrar na área construindo a jogada, o Sampaio se limitou aos chutes de fora da área, saindo dos pés de Marcinho os mais perigosos. Foram pelo menos três bons chutes, que Rafael Martins teve muito trabalho para evitar o empate.

Renatinho ainda mexeu nos pontas, com Joazi e Mailson entrando juntos, depois com Jackson no lugar do apagado Caio Dantas, mas não surtiu efeito. Àquela altura, a sexta derrota do Sampaio Corrêa no Castelão, sendo a segunda consecutiva, já estava decretada.

‘Gordura’ sob risco

Embora não possa perder a vaga dentro do G4 nesta rodada, por ter 12 vitórias contra 10 dos rivais mais próximos, Juventude e Cuiabá, o Sampaio Corrêa vê a sua gordura sob risco e vai secar os adversários no complemento da rodada. Enquanto o Cuiabá recebe o Avaí ainda nesta sexta, o Juventude também joga como mandante diante do Náutico, no sábado.

Desfalques contra a Ponte

Para complicar o trabalho do Sampaio na próxima rodada, na próxima terça-feira contra a Ponte Preta em Campinas, Luís Gustavo e Vinícius Kiss estão suspensos, depois de receberam o 3º cartão amarelo diante do Brasil-RS.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados