conecte-se conosco

BABahiaÚltimas

No sufoco, Bahia segura Unión Santa Fe e volta a disputar as quartas da Sul-Americana

Bahia jogou com um a mais o 2º tempo inteiro, mas eliminou o Santa Fe no 0 a 0. (Foto: Divulgação/Bahia)

Publicados

em

Poderia ser muito mais tranquilo. Mesmo atuando com um jogador a mais durante todo o segundo tempo, o Bahia desperdiçou três chances de gol para eliminar o Unión Santa Fe, na Argentina. Foi no sufoco até o final, com direito a gol anulado dos adversários nos acréscimos, porém o Tricolor garantiu a sua classificação para as quartas de final. Resultado que repete a melhor participação do Esquadrão na sua história de disputa na Copa Sul-Americana, quando caiu nas quartas para o Athletico-PR, em 2018.

Mudanças

Novamente com Claudio Prates no comando da área técnica, o Bahia teve mudanças importantes na escalação em relação ao primeiro jogo, na Fonte Nova. Além de não contar com Juninho Capixaba e Ronaldo por covid-19, Daniel e Fessin perderam posição para Ramon e Rossi, que foram fundamentais para a estratégia de reforçar a linha defensiva à frente da dupla de zaga e a velocidade nos contra-ataques.

Pressão inicial

E como era de se esperar, o Unión partiu com tudo logo no apito inicial. Os primeiros dez minutos de jogo foram de grande pressão ofensiva do time argentino, explorando a bola aérea e os espaços deixados por Nino Paraíba. Galván não aproveitou a melhor chance, depois de Juninho cortar mal uma bola cruzada aos minutos, enquanto Márquez não conseguiu finalizar depois de encontrar espaço num erro de bote de Nino. A sorte ajudou ao Tricolor.

Bahia equilibra

Passada a pressão inicial, o Bahia começou a encaixar melhor a sua proposta de jogo. Para isso, Ramon se mostrou como o principal articulador da primeira etapa, tanto com boas roubadas de bola quanto nos passes em profundidade. E dos pés dele, saíram duas ótimas situações para Gilberto vencer a marcação na velocidade. Na primeira, aos 18′, o cruzamento foi cortado antes de Rossi completar. Porém a melhor delas, e a mais clara do primeiro tempo, veio aos 23′, quando o centroavante chegou até a limpar o goleiro Moyano na saída da meta, mas perdeu ângulo e bateu pra fora com a barra aberta.

Catimba

Sem conseguir reimprimir o mesmo ritmo inicial, uma vez que o reforço de Gilberto e Rossi na marcação deram mais consistência ao Bahia, os argentinos já não encontravam mais os mesmos espaços e começaram a apelar para as jogadas mais bruscas, sem perder a viagem nas divididas. Gregore e Nino também perderam o tempo de bola e receberam os seus cartões amarelos (aos 9′ e 45′, respectivamente). Enquanto isso, o Bahia abria mão da posse, claramente ‘abraçado’ com a vantagem no placar agregado e a postura bem aplicada.

Expulsão e alívio

Já além dos dois minutos de acréscimos, o árbitro colombiano Jhon Ospina foi chamado pelo VAR, e após checar um lance de falta em Élber, aplicou o merecido cartão vermelho a Luna Diale, por entada violenta em Élber. A essa altura, se em campo o cenário equilibrado do primeiro tempo já dava ao Bahia um relativo conforto, a vantagem numérica de atletas reforçava a situação para os 45 minutos que restavam ao Tricolor.

Prevenção

Com Nino Paraíba amarelado e sendo o principal alvo do ataque argentino no primeiro tempo, Claudio Prates preferiu minimizar a chance de perder um atleta expulso, sacando o lateral ainda no intervalo. Além disso, voltou com Clayson na vaga de Élber – discreto no jogo – e precisou tirar Anderson Martins pouco depois do reinício, machucado.

Bombardeio aéreo

Com um a menos em campo, o desgaste físico do Unión crescia mais rápido que o do Bahia. Logo, o time passou a apostar nas jogadas aéreas, o que virou um verdadeiro bombardeio de bolas cruzadas. Márquez teve a primeira boa chance, antecipando cruzamento na primeira trave, mas mandou por cima da meta de Douglas. A zaga baiana ia se segurando com relativa segurança.

O segundo gol perdido

Depois de suportar a pressão e se reorganizar com as mudanças, o Bahia enfim conseguiu aliviar a pressão para buscar o gol que obrigaria o Santa Fe a marcar três, e praticamente selar a vaga. E já na primeira chance que criou no segundo tempo, saiu novamente de cara para o gol. Num ótimo cruzamento de Rossi aos 21′, Ramon livre só precisava escorar para as redes, mas se atrapalhou com a bola e ainda acertou a trave. Outro gol claro perdido.

O terceiro gol perdido

Faltando quinze minutos para encerrar o jogo, o Unión dava claro sinal de esgotamento físico. Foi quando o Bahia passou a controlar a posse de bola que abdicou o tempo todo até ali. Cercando os argentinos, foi fácil encontrar os espaços e Daniel deixar Gilberto novamente de cara com Moyano, aos 35. Porém o toque foi para fora, no terceiro gol claro desperdiçado.

E quem não faz, leva

Foi por muito pouco que o ditado ‘quem não faz leva’ não puniu o Bahia. Mesmo combalido, o Santa Fe tentou o último suspiro e quase marcou aos 42′ e 43′. Comas chutou a primeira para fora e Douglas teve de fazer milagre em cabeçada de Márquez. E aos 48′, a sorte que ajudou o Tricolor parecia ter ido embora. O Unión empatou o jogo, porém o VAR assinalou impedimento no desvio que tirou Douglas da jogada. A sorte voltou e deu ao Bahia a classificação que o time quase jogou fora.

Estatísticas

Posse de bola: Unión Santa Fe 64% x 36% Bahia
Finalizações: Unión Santa Fe 11 x 4 Bahia
Finalizações no gol: Unión Santa Fe 1 x 1 Bahia
Passes certos: Unión Santa Fe 394 (84%) x 185 (70%) Bahia
Desarmes: Unión Santa Fe 11 x 19 Bahia
Defesas do goleiro: Unión Santa Fe 1 x 1 Bahia

Fonte: Sofascore

Esquadrão já igualou a sua melhor campanha no Copa Sul-Americana. Após dois anos, o Baêa volta a ficar entre os oito melhores da competição.

Faz a TED, Conmebol

Com a vaga nas quartas definida, o Bahia soma mais US$ 600.000 em cota de participação e chega ao total de US$ 1.775.000,00 acumulados das quatro fases alcançadas na campanha da Sul-Americana até aqui. Montante que, convertidos para a moeda brasileira – bastante desvalorizada no câmbio – ultrapassa a importância de R$ 9,2 milhões na cotação atual.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados