conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Hélio elogia consistência do time e cita frustração por não ter vencido

Publicados

em

O Náutico conquistou um bom resultado ao empatar por 0x0 com a Chapecoense, na Arena Condá, nesta quarta-feira (16). A equipe alvirrubra fez um jogo de igual para igual contra a líder da Série B e recebeu elogios pelo desempenho. O técnico Hélio dos Anjos aprovou a consistência do time, porém, assumiu uma ponta de frustração por não ter saído de campo com os três pontos.

“Tivemos uma consistência muito positiva no jogo. O que já vinha acontecendo antes. Uma vez ou outra erramos, como foi contra o Botafogo-SP. Mas assim nos 90 minutos já veio desde a partida diante do Juventude. Hoje, foi altamente positivo e fico até um pouco frustrado por não ter conquistado os três pontos pelo o que a equipe produziu. Neutralizamos as ações ofensivas da Chapecoense, tanto que eles mexeram em todo o ataque. Isso foi em função da nossa marcação pressão e mobilidade. Fiquei feliz e serviu de alento para enfrentar outros adversários difíceis”, analisou o comandante alvirrubro.

O treinador destacou a postura da equipe mesmo estando na zona de rebaixamento contra o primeiro colocado da Série B. Para Hélio dos Anjos, o time teve a atitude necessária para fazer um grande jogo e se nivelar ao adversário.

“O comportamento do grupo foi maravilhoso, de time grande. Não deixamos transparecer em nenhum momento a diferença de pontos da Chapecoense para o Náutico. É isso que estamos colocando para os jogadores desde a primeira palestra e o grupo respondeu da melhor maneira possível. Tem de ser inteligente para jogar contra um adversário como esse. Neutralizamos eles e fomos agressivos com a bola. Podíamos ter vencido, mas saio feliz com o comportamento do meu grupo em termos de consistência e competitividade”, afirmou.

Confira abaixo outros trechos da coletiva de Hélio dos Anjos:

Sistema defensivo

– Temos um sistema defensivo muito consistente e tenho certeza que surpreendemos a Chapecoense por isso. Porque a nossa marcação começou com Paiva e Jean Carlos pressionando os zagueiros. Neutralizamos as iniciações de jogadas deles e a nossa linha ficou atenta. Mesmo com a flutuação do Ramon indo para o meio-campo. Tivemos dois zagueiros rápidos e isso facilitou na condução da marcação. Estou satisfeito. A consistência defensiva vai nos levar a sair dessa situação incômoda.

Frustração

– Tem uma ponta de frustração porque o comportamento nos deu condição de trazer a vitória. Mas também não vamos lamentar. Fico feliz com a assimilação do time em neutralizar a Chapecoense, criar mais situações ofensivas e chutar mais a gol. Vejo o time com confiança para as próximas partidas.

Foto: Caio Falcão/CNC

Trending