conecte-se conosco

NáuticoPEÚltimas

Massagista Paulo Mariano, do Náutico, tem habeas corpus concedido

Publicados

em

Após uma campanha realizada na internet e com o apoio jurídico do Náutico, o massagista Paulo Mariano de Arruda Neto, preso desde o dia 22 de fevereiro, teve o habeas corpus concedido pela Justiça. A decisão foi proferida pelo Desembargador Evandro Magalhães Melo, nesta quinta-feira (18), na 1ª Vara Criminal da Capital.

O habeas corpus foi concedido a Paulo Mariano por ele não ter antecedentes criminais e nem processo criminal em trâmite, o que o retira do enquadramento utilizado para a decretação da prisão preventiva. Além disso, de acordo com o Desembargador, a liberdade do massagista não coloca em risco a instrução criminal e nem a sociedade, podendo, assim, responder o processo em liberdade.

Paulo Mariano, mais conhecido como Paulinho, foi preso no CT Wilson Campos, no dia 22 de fevereiro, sob a acusação de estar envolvido em um assalto a ônibus, em 2018. Desde então, o funcionário do Náutico estava detido no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, aguardando pedido de habeas corpus.

O clube deu o suporte jurídico no caso e, nesta semana, jogadores, o técnico Hélio dos Anjos e outros funcionários do clube criaram a campanha #JustiçaPorPaulinho pela liberdade de Paulo Mariano.

A família, o advogado e o clube alegam a inocência de Paulinho no caso. De acordo com eles, o massagista estava em casa, na noite de Natal, no dia em que o crime foi cometido. Além disso, ele sequer foi intimado ou acusado até ser preso.

Foto: Caio Falcão/CNC

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending