conecte-se conosco
Roberto de Jesus, auxiliar técnico do Santa Cruz Roberto de Jesus, auxiliar técnico do Santa Cruz

PESanta CruzSérie CÚltimas

Auxiliar diz que Santa não deve procurar culpados e pede tranquilidade

Publicados

em

O Santa Cruz foi derrotado mais uma vez, agora para o Ferroviário-CE, por 1 a 0. O Tricolor não fez uma boa partida, estando bastante inofensivo no ataque. Defensivamente, o time acabou falhando em alguns momentos, levando bolas nas costas, e parando nas boas defesas de Jordan – que, mesmo com a falha no gol do Ferrão, salvou pelo menos outros dois. Na visão do auxiliar técnico Roberto de Jesus – que estava na área técnica pois Bolívar está com covid-19 -, não é hora de se procurar culpados pela fase.

“Eu acho que o momento não é de procurar um culpado ou procurar um bode expiatório. O momento do Santa Cruz é complicado, mas só dá para sair se for todo mundo junto. Se nós formos procurar falhas individuais em um jogo que é coletivo fica muito difícil. Eu não vou desistir e nunca vou pensar negativo em relação ao clube que eu trabalho. Eu tenho certeza e plena confiança que são esses jogadores que vão sair (dessa situação)”, disse o auxiliar do Santa Cruz.

Roberto de Jesus também saiu em defesa das escolhas de Bolívar e do trabalho que vem sendo feito no Santa Cruz. Ele disse que entende a chateação do torcedor, e pede que todos tenham tranquilidade para poder ultrapassar essa má fase do Tricolor. Assim, na visão do auxiliar, será possível buscar um resultado positivo diante do Jacuipense-BA na próxima segunda-feira (21), às 20h, no Arruda.

“O início nosso está sendo difícil, mas o trabalho está sendo feito com esmero, eu estou lá todo dia. O Bolívar procurou colocar um time onde todos nós da comissão técnica, eu quero deixar bem claro, tínhamos certeza que era o melhor para essa partida e não temos que procurar culpado. Temos que levantar a cabeça, trabalhar, não cruzar os braços, agora o momento é de dificuldade. O torcedor está chateado, mas muito mais estão os jogadores que são os representantes deles. A gente tem que procurar ter tranquilidade, trabalhar e se superar no próximo jogo”, encerrou Roberto de Jesus.

Confira outros trechos da coletiva do Santa Cruz

Ineficácia ofensiva

Quando terminou o jogo agora, eu falei que quando o jogo começa, a bola está na frente de 11 atletas. Então, ele se torna imprescindível para que todos os setores funcionem como um relógio. Se nós procurarmos aqui defeitos em sistemas específicos, nós não vamos arrumar solução para nada. “Consertei o ataque, mas o meio de campo não funciona, consertei a defesa e o ataque não funciona”. Nós temos que ser um todo. Eu acho que a equipe do Santa Cruz pode sim melhorar, mas não temos que ficar procurando especificamente setores para arrumar. Eu acho que com certeza o que estou falando, só vamos sair dessa situação se tivermos o todo com perfeitas condições e isso estamos buscando todo dia.

Psicológico

Eu disse para os jogadores o seguinte: situações assim eu já passei dentro do futebol. Não é normal, mas eu já passei. E eu superei da seguinte forma: trabalhando, não aceitando as infelicidades, não deixando que o medo me domine. Foi isso que passei para os jogadores. Não deixando a dúvida tomar conta. Eu estou aqui representando a equipe o Santa Cruz juntamente com toda a comissão técnica e os jogadores e falei com eles o seguinte: é um time de três milhões de torcedores, aproximadamente. E para estar representando esse time tem que ter raça e vontade. Os jogadores estão mostrando no dia a dia e nos jogos que eles estão buscando isso sim. Evidente que os resultados não estão vindo e as pessoas antecipam e precipitam com comentários de denegrir a imagem de que ninguém presta, mas nós que somos os principais representantes não podemos baixar a guarda nunca, não podemos aceitar isso como uma verdade, a gente tem a próxima partida. Eu falei para os jogadores: ninguém está morto, todos aqui estão respirando então somos nós que podemos reverter essa situação e não colocar dúvida na cabeça, acreditar, chegar lá e fazer. Levantar a cabeça, ir para o próximo jogo e ir com tudo.

Eu falo para os jogadores o seguinte: essa parte psicológica gosto de mexer bastante. Eu sou um cara otimista por natureza. Na oração após a derrota, falei que todos têm condição de mudar a nossa situação. Se acreditarem e não duvidar, têm condições de sair dessa situação. A resposta depois do jogo foi muito positiva e os jogadores sabem que podem dar mais, e isso que é o fundamental. Quando você termina o jogo, os jogadores estão cientes disso e temos certeza que vamos nos reabilitar. Não podemos, de maneira nenhuma, colocar dúvida nessa situação. Trabalhando durante essa semana, vamos conseguir somar pontos para o Santa Cruz sair dessa situação incômoda.

Ouça a partir do minuto 09′:

Continue lendo
2 Comentários

2 Comments

  1. Severino P Muniz

    15 de junho de 2021 a 10:00

    Existem sim culpados e eles devem ser identificados e responsabilizados.
    Demitam o técnico, 20 (vinte) peladeiros e comecem do ZERO! Assim, terão mais uma oportunidade de acertarem, se fizerem a coisa certa!
    SEM TRANQUILIDADE, SEM PACIÊNCIA E SEM ESPERANÇA!

  2. Severino P Muniz

    15 de junho de 2021 a 11:57

    A única certeza que tenho é que o goleiro Jordan não tem nenhuma culpa/responsabilidade por essa derrota.
    Agora, sobre todo o resto: jogadores, comissão técnica, diretoria, esses sim, são culpados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending