conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Hélio valoriza força do grupo e diz que Náutico fez melhor jogo da temporada

Foto: Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

A vitória incontestável do Náutico por 5×0 sobre o Operário, nesta sexta-feira (2), nos Aflitos, fez o técnico Hélio dos Anjos ressaltar a força do elenco O técnico teve de fazer quatro substituições e os reservas deram conta do recado. Desta forma, o comandante alvirrubro afirmou que foi a melhor partida do Timbu no ano.

“Acho que fizemos hoje a melhor partida da temporada de 2021 em função das dificuldades, da ausência de jogadores importantíssimos. E não vamos começar agora a falar quem vai voltar ou se esse ou aquele merece ser titular. Contamos com a participação de todos. Todo mundo está fazendo o que é de sua responsabilidade. Quando cheguei aqui, se não me engano, tínhamos 21 pontos em 21 jogos (eram 20 pontos). Hoje, temos nove jogos e 21 pontos. Hoje, decidimos para ser o primeiro. Quando chegamos aqui, o objetivo era se afastar do penúltimo e  do último. Mostra que esse grupo está em um nível alto, com futebol bonito, agressivo e de muita intensidade. Estou feliz com isso”, disse o treinador.

Hélio dos Anjos valorizou as alternativas encontradas dentro de uma sequência de jogos intensa e com tantos desfalques. Assim, os jogadores puderam aproveitar a oportunidade recebida construindo a goleada alvirrubra. 

“O resultado que fizemos hoje é uma mostra de que os jogadores que entraram foram, acima de tudo, bastante importantes. Sempre falo para ele que não sou treinador de falar em desfalques, procuro solucionar os problemas. Fizemos um jogo perfeito na minha visão. Os jogadores entenderam que a participação coletiva nos leva a conquistas. Os jogadores que entraram foram importantes e os que entraram no decorrer do jogo também. Não posso reclamar de nada. Hoje deu prova que estamos no caminho certo, mas nada de excepcional. É comemorar a vitória e a partir de amanhã pensar no Goiás”, ressaltou o técnico, que teve apenas um dia de trabalho na preparação para o jogo.

“(O resultado) Passa confiança no trabalho que se faz no clube e no nosso dia a dia. Eu vejo que temos um grupo que ainda precisa de certo aprimoramento, mas as peças que temos hoje para repor desfalques importantes como Erick, Kieza, Camutanga, Yago e Hereda deram mostra de que temos consistência de trabalho. Ontem, fiz um trabalho rápido de 15 minutos, posicionando o que queria”, completou.

O técnico alvirrubro ainda destacou a participação do meia Jean Carlos, que atuou em uma posição diferente contra o Operário. Com a saída de Erick, o camisa 10 iniciou na ponta direita, mas com liberdade em campo. 

“Usamos uma estratégia dando liberdade para Jean Carlos. Até falei que posso colocar ele em qualquer posição pela qualidade técnica, física, tática e técnica que ele tem. Perdemos alguns companheiros, mas não perdemos a intensidade”, concluiu.

Ouça a partir do minuto 04′:

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados