conecte-se conosco
Iury Castilho, do CSA Iury Castilho, do CSA

ALCSASérie BÚltimas

Iury Castilho é vítima de ataque racista após vitória do CSA em cima do Cruzeiro

Foto: Augusto Oliveira/CSA

Publicados

em

Autor do gol da vitória do CSA em cima do Cruzeiro, de virada, no último domingo (26), o atacante Iury Castilho foi vítima de racismo por parte de um torcedor do time mineiro, que o atacou no Instagram. O atleta do Azulão divulgou as mensagens no seu perfil pessoal, em que foi chamado de “desgraça preta fdp” (sic), “macaco”, entre outros termos racistas, por conta da comemoração do gol, em que Iury comemorou fazendo o gesto de telefone e dizia “fala, Zezé”.

A celebração do atacante relembrava o episódio envolvendo o meia Thiago Neves e o ex-dirigente do Cruzeiro, Zezé Perrela, em 2019, onde um áudio do meio-campista vazou. Na mensagem, ele saudava assim o então dirigente e negociava o pagamento de parte dos salários atrasados. Em contrapartida, ele dizia que não precisava do pagamento do bicho, pois tratava como algo “fácil” a vitória em cima dos alagoanos. “Se a gente não ganhar do CSA… Pelo amor de Deus, né?!”, encerrava Thiago Neves. O Azulão venceu aquele jogo no Mineirão e, desde então, se mantém invicto contra a Raposa.

Foto: Instagram/Reprodução

No seu perfil no Instagram, Iury Castilho repugnou a atitude do agressor, divulgando as mensagens. Em pouco tempo, se formou uma corrente de apoio com jogadores, torcedores e a própria direção do CSA, lamentando o caso. O torcedor do Cruzeiro deve ser denunciado por injúria racial qualificada e ameaça ao atleta. O Azulão divulgou nota, repugnando o ato racista e prestando solidariedade a Iury.

Confira a nota do CSA

O Maior de Alagoas repudia os ataques racistas sofridos pelo atleta Iury Castilho, através das redes sociais. Não há espaço para atitudes como essas, pois estamos sempre lutando para que casos assim não aconteçam mais e que os responsáveis sejam exemplarmente punidos. Essa deve ser uma luta diária e de todos nós. Continuaremos almejando a tão sonhada transformação em busca de mais respeito e igualdade. A dignidade e o caráter de alguém jamais deve ser diminuída em virtude da sua raça.

Somos um país múltiplo, que não pode ser omisso em situações como essa. Episódios assim mancham o futebol e a sociedade em sua totalidade, pelo viés racista e ofensivo à dignidade da pessoa. Recentemente, passamos uma mensagem de apoio ao atleta Celsinho, do Londrina, que também foi vítima desse preconceito odiento.

Temos orgulho em carregar, em um dos mantos, a frase “Diga não ao racismo”. O futebol é uma arma para transformações de pessoas, e o CSA segue em busca disso. Esperamos que todos os racistas sofram punições severas até que isso acabe. Futebol é paz, amor e alegria. E temos a certeza que esse ato não representa a torcida do Cruzeiro, que em sua maioria absoluta prega pelo respeito e combate ataques discriminatórios.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending