conecte-se conosco

CECearáSérie AÚltimas

Em eleição suspensa pela Justiça, Robinson de Castro é reeleito presidente do Ceará

Por conta da decisão judicial, Comissão Eleitoral não oficializou vitória

Foto: Reprodução

Publicados

em

Apesar de a Justiça determinar a suspensão do pleito, a votação seguiu normalmente e o candidato da situação e atual mandatário Robinson de Castro (chapa “Fechado com o Vozão”) foi reeleito presidente do Ceará para o próximo triênio (2022-2024) com larga vantagem. Ele recebeu 215 votos contra apenas dez para Paulo Roberto Vasconcelos, único oposicionista pela chapa “Priorizando o nosso amor, futebol”. Um voto foi nulo.

A Comissão Eleitoral, no entanto, não oficializou a vitória e encerrou a Assembleia Geral até segundo ordem por conta da decisão judicial. O pleito ocorreu durante a noite desta terça-feira, na sede do clube, na Avenida João Pessoa. Votaram apenas os conselheiros adimplentes, conforme prega o estatuto do clube.

Eleição com determinação para que seja suspensa

Mais cedo, por volta das 19h30, foi determinada a suspensão do pleito pela Justiça após a Juíza Mirian Porto Mora Randal acatar, de forma parcial – sob pena de multa diária de R$ 2 mil, limitada a R$ 30 mil -, o pedido impetrado por conselheiros da oposição, que solicitaram exclusão da chapa de situação.

Além disso, ela deu cinco dias para que o Alvinegro faça uma reanálise da candidatura situacionista – anteriormente, a Comissão Eleitoral havia dado parecer favorável para as duas chapas serem inscritas. O clube não recebeu notificação e a eleição continuou.

A ação alega que Robinson de Castro não poderia ser reeleito porque está no segundo mandato e iria para o terceiro. Contudo, o clube passou por uma mudança no estatuto, em 2018, que autoriza essa segunda reeleição, já que seria a primeira vez em que o clube passaria por um pleito sob as novas diretrizes estatutárias do Ceará. É o que diz o artigo 115.

“A primeira eleição dos membros do Conselho Deliberativo e da Diretoria Executiva que irá se realizar após a aprovação e início da vigência deste Estatuto, os requisitos de elegibilidade aplicáveis serão aqueles previstos neste Estatuto, sendo as regras aplicáveis à contagem do número de reeleições iniciadas a partir da primeira eleição após a aprovação do presente Estatuto”, pontua o trecho.

Chapa eleite

– Presidente: Robinson de Castro
Vice-presidentes: Humberto Aragão e Carlos Moraes
– Período: triênio 2022-2024

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending