conecte-se conosco

PESanta CruzÚltimas

Santa oficializa chegada da Volt, que estima 100 mil camisas vendidas em 2022

Fotos: Divulgação/Santa Cruz

Publicados

em

Em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, o Santa Cruz apresentou oficialmente a nova fornecedora de materiais esportivos do clube, a Volt, que estampará os uniformes corais pelos próximos quatro anos, em contrato assinado há pouco mais de quatro meses. Na mesa do auditório do Conselho Deliberativo tricolor, no Arruda, o representante comercial e sócio da Volt, Fernando Kleimann, o CEO Abdias Venceslau, o presidente Joaquim Bezerra e o co-presidente Antônio Luiz Neto, deram detalhes da nova parceria.

A começar pela divulgação das novas camisas. Na sexta-feira (3/12), às 19h14 precisamente, em alusão à data de fundação do time pernambucano, os canais de comunicação da Volt divulgarão os modelos do padrão número um do Santa Cruz para a temporada 2022. No sábado, o clube inaugurará pela manhã a loja localizada na sede do Arruda, em um evento para atrair a torcida, com desfiles, presença de ex-jogadores e atrações para crianças.

“Sem dúvida nenhuma, esse momento é fundamental, a gente precisa aliar o Santa Cruz, pela sua grandeza, a grandes fornecedores e grandes marcas”, destacou o mandatário Joaquim Bezerra.

Ainda durante a coletiva, Abdias Venceslau e Fernando, em tom bastante otimista, projetaram uma estimativa de lucro sobre as vendas das camisas. O primeiro estipulou ganhos em royalties cinco a seis vezes maior do que com a antiga fornecedora de material da Cobra Coral, enquanto o segundo revelou que a Volt tem como meta, no primeiro ano de parceria, comercializar 100 mil camisas para os tricolores.

“Quando você fecha com uma perspectiva de projeção e quando você mapeia os clubes no Brasil, nossa expectativa, claro, respeitando o momento e variáveis de desempenho técnico, é nossa perspectiva conseguir comercializar 100 mil peças por ano. A gente sabe que tem potencial para mais, mas a gente prefere um pouco mais pé no chão”, afirmou Kleimann.

A parceria da Volt com o Santa Cruz, apesar de, no papel, só valer a partir de 2022, diga-se, não é de agora, na verdade. Isso porque, questionado sobre possível antecipação de receitas por parte da fornecedora de materiais esportivos, o CEO Abdias Venceslau admitiu que houve, sim, quantias previamente destinadas para pagamento de débitos do clube, e acrescentou que, sem a ajuda da Volt em 2021, “se o Santa Cruz, hoje, tem dois meses de salário atrasado, sem ela teríamos quatro”.

Trending