conecte-se conosco

Copa do BrasilMAÚltimas

Destaque da classificação do Moto Club, atacante Dagson revela que quase parou de jogar após passar dois anos sem atuar

Foto: Reprodução/Premiere

Publicados

em

Definitivamente, o futebol não é um lugar onde o sucesso é fácil para os profissionais. Heroi da classificação do Moto Club, o atacante Dagson aproveitou o final da partida diante da Chapecoense, onde marcou dois dos gols que garantiram a classificação do Papão para contar sua história como jogador e como quase parou de jogador após dois anos sem atuar.

Aos 25 anos, o jogador foi revelado pelo Icasa, no futebol cearense, em 2015. Circulou por clubes como Inter de Limeira, Cariri-CE, Barbalha e Parnahyba, sempre emprestado pelo time de Juazeiro, mas sem conseguir se firmar. Assim, pensou em abandonar a carreira e abriu um negócio ao lado do irmão.

“Passei dois anos sem jogar. Estive muito mal no time do Icasa. Infelizmente não tive sequência (na carreira) e parei. Tinha colocado um negócio para mim e estava trabalhando. Eu botei um lava-jato para mim e pro meu irmão e estava trabalhando de moto táxi”, contou.

“De repente, apareceu uma situação para ir pro Guarani (de Juazeiro) para jogar a terceira divisão do Campeonato Cearense. Eu pensei seriamente em ir, mas precisava conversar com a minha família. E eles me disseram que era Deus me dando uma oportunidade e não apenas o presidente do Guarani. Agarrei a oportunidade, mas comecei mal. A partir do terceiro jogo o professor me colocou e de lá para cá só bênçãos”, complementou o atacante.

Em sua passagem pelo Guarani, Dagson marcou nove gols nos sete jogos em que esteve em campo, sendo um dos destaques da campanha que deu o título da Terceira Divisão Estadual ao Leão do Mercado.

Em 2022, antes de chegar ao Moto Club, Dagson jogou o Campeonato Cearense pelo Crato, clube que acabou rebaixado com a pior campanha da primeira fase do certame. Apesar dos números ruins da equipe, o atacante se destacou, marcando dois dos cinco gols da equipe no torneio.

Com dois jogos pelo Papão, o atacante já soma quatro gols marcados, dois em sua estreia pelo Maranhense, diante do Pinheiro, no último dia 19, e mais dois agora contra a Chapecoense no jogo mais importante da temporada, sendo decisivo para que o Moto Club conquistasse a vaga para a segunda fase da Copa do Brasil e pleiteasse a chance de buscar mais R$ 1,9 milhão em caso de triunfo contra a Tombense.

“Com muita garra, determinação e trabalho tá aí o resultado. Só tenho a agradecer a Deus e a essa torcida, que é maravilhosa”, concluiu Dagson.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados