conecte-se conosco
Copa do Mundo - Zagueiro Pepe e lateral Daniel Alves Copa do Mundo - Zagueiro Pepe e lateral Daniel Alves

ALBACEMAPBPEPIRNSESeleção BrasileiraÚltimas

Copa do Mundo terá quatro nordestinos em lados opostos do sonho do título mundial

Divulgação/Seleção Portuguesa; Lucas Figueiredo/CBF

Publicados

em

Baianos, Dani Alves e Bremer vão representar a Seleção

A partir deste domingo, centenas de jogadores vão experimentar o sonho máximo da carreira no futebol: jogar uma Copa do Mudo. E desses 832 atletas, quatro são nordestinos, o lateral Dani Alves (foto), os zagueiro Bremer e Pepe e o meia Otávio: dois no Brasil, dois em Portugal.

Se as origens são iguais, os destinos foram diferentes. De um lado, Dani e Bremer, baianos, vão em busca da sexta estrela. Do outro, o alagoano Pepe e o paraibano Otávio miram a taça inédita para os lusitanos. E um cruzamento Brasil x Portugal já pode acontecer nas oitavas.

Lateral Daniel Alves, da Seleção Brasileira
Daniel Alves jogou mundiais de 2010 e 2014 – Lucas Figueiredo/CBF

Os caminhos até o Catar

Entre os quatro nomes, são dois experientes e dois jovens. Enquanto Dani e Pepe, ambos de 39 anos, fizeram sua 1ª Copa do Mundo ainda em 2010, na África do Sul, Otávio e Bremer vão debutar no solo catari. O português tem 27 anos, enquanto o brasileiro tem apenas 25.

Daniel Alves

Campeão olímpico, bicampeão das Confederações e da América e dono do maior acervo de troféus da história do futebol, com 43 títulos conquistados, Daniel Alves nasceu em Juazeiro, Bahia, em 1983. Ele chegou a fazer base no Juazeiro antes de ir para o Bahia, aos 15 anos.

E foi no Tricolor de Aço que Dani chegou ao futebol profissional, atuando no clube entre 2001 e 2003. Além dele, o único jogador com passagem em clube nordestino na atual lista da Seleção Brasileira é o goleiro Weverton, que passou pelo América-RN em 2009.

Ao deixar o Bahia, Daniel foi à Europa e fez história com as camisas de Sevilla, Barcelona, Juventus e PSG. E foi no clube catalão que vieram as duas primeiras convocações para a Copa do Mudo, em 2010 e 2014. E ele só não participou na Rússia por causa de uma lesão.

Desde então, ele deixou o PSG e passou por São Paulo, Barcelona e chegou ao Pumas neste ano, sendo, inclusive, o primeiro jogador do futebol mexicano, a defender a Seleção Brasileira. O ala de 39 anos soma 124 jogos e oito gols pela Canarinho, com nove jogos em Copas.

Zagueiro Bremer, da Seleção Brasileira
Bremer estreou na Seleção há dois meses – Lucas Figueiredo/CBF

Bremer

Assim como Dani, Bremer também veio do interior da Bahia. Ele nasceu em Itapitanga, a 300 km ao sul de Salvador. Mas se o conterrâneo é o jogador mais experiente da convocação, o zagueiro está do outro lado, com apenas um jogo com a camisa verde e amarela.

Ainda aos 17 anos, ele entrou na base do Desportivo Brasil e também passou no time jovem do São Paulo antes de chegar ao Atlético-MG. Assim, ele recebeu as primeiras chances como profissional no Galo e logo se destacou, sendo negociado com o Torino já no ano seguinte.

Mas a 1ª temporada na Itália foi de pouco espaço. Com uma dupla de zaga consolidada no time, Bremer fez apenas sete jogos pela equipe e só conseguiu se tornar titular no ano seguinte, após uma aposentadoria. E foram três anos de plena titularidade no clube de Turim.

E isso seguiu neste ano, mas em outra equipe da cidade. Isso porque Bremer foi negociado no início da atual temporada para a Juventus e também agradou nesse início na Velha Senhora. Assim, ele estreou na Seleção há menos de dois meses e garantiu a vaga na Copa do Mundo.

Meia Otávio, da Seleção Portuguesa
Titular de Portugal, Otávio começou na base do Santa Cruz – Divulgação/Seleção Portuguesa

Pepe e Otávio

Terceiro jogador mais velho da Copa, Pepe nasceu em Maceió e começou sua carreira no Corinthians Alagoano, mas trocou o Nordeste por Portugal ainda aos 17 anos e se destacou por todo o caminho que veio depois disso. Com direito a quatro convocações para o Mundial.

Ele passou por Marítimo, Porto, Real Madrid, Besiktas e retornou ao Dragão no início de 2019. Nisso, ele somou 334 jogos pelo Real e 231 pelo Porto e somou vários títulos. Nisso, inclusive, veio o título da Eurocopa, em 2016. Ao todo, são 129 jogos e sete gols na Seleção Portuguesa.

Do outro lado, Otávio é um dos menos experientes do time de Fernando Santos. Nascido em João Pessoa, o meia começou a carreira na base do Santa Cruz, mas foi para o Internacional ainda aos 15 anos. A estreia profissional pelo Colorado veio dois anos depois.

Foram quase dois anos entre a estreia e a saída para o time B do Porto, em 2014. E após dois anos de empréstimo ao Vitória de Guimarães, ele voltou ao Dragão e virou um dos destaques. Em seis anos e meio, são 255 jogos no time. Pela Seleção, são oito partidas e dois gols.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados