conecte-se conosco
Christiano Beltrão, Rafael Tenório e Mirian Monte - CSA Christiano Beltrão, Rafael Tenório e Mirian Monte - CSA

ALCSAÚltimas

Após renúncia, CSA inicia transição, revela prejuízo milionário e pode ter troca de técnico

Morgana Oliveira/Ascom CSA

Publicados

em

Coletiva nesta manhã explicou situação do clube na transição

O CSA já vive um período de transição na gestão após a renúncia de Omar Coêlho. Neste sábado, o clube explicou algumas situações internas e próximos passos no processo por meio de uma entrevista coletiva. Assim, foi revelado um passivo de R$ 9 milhões, uma possível saída do treinador Adriano Rodrigues e a busca por uma candidatura única para a próxima eleição.

A coletiva foi concedida por Mirian Monte, presidente do Conselho Deliberativo do CSA, que assumiu a executiva pela vacância do cargo e da vice. Na entrevista, ela foi acompanhada por Christiano Beltrão, secretário geral do CD, e Rafael Tenório, presidente licenciado do CD.

Rafael Tenório, presidente do conselho deliberativo do CSA
Rafael Tenório presidiu o clube entre 2015 e 2021 – Morgana Oliveira/Ascom CSA

A transição do CSA

Esses três nomes estarão à frente do processo de transição no CSA, antes da nova eleição, que ainda não tem data oficializada para acontecer. Segundo Mirian, a comissão eleitoral será formada em uma reunião na próxima terça-feira.

E esse meio-tempo deve ser de muita agitação nos bastidores do CSA. Sobre o novo pleito, inclusive, Rafael Tenório já surge como possível candidato ao cargo que deixou há apenas um ano.

Sobre essa chance, Tenório disse não querer, mas não descartou. “Convido os candidatos de 2022, precisamos da ajuda deles, de união. Se for qualquer candidato que vá ajudar o CSA, eu não vou concorrer, vou apoiar. A princípio, não gostaria de voltar a ser presidente”.

O futebol

E assim como o posto dele como candidato é incerto, o de Adriano Rodrigues como treinador também é. Efetivado após o fim da Série B, o antigo auxiliar pode não permanecer à frente do grupo azulino. Inclusive, Oliveira Canindé, hoje no CSE, já aparece como possível substituto.

Segundo Tenório, o nome do treinador e do executivo de futebol para o comando do futebol do clube nos próximos meses serão definidos em uma reunião nesta semana. Para o posto de executivo, Alarcon Pacheco, ex-CRB, aparece como principal candidato.

Treinador Oliveira Canindé, do CSA
Oliveira Canindé pode retornar ao Azulão – Alisson Frazão/Ascom CSA

CT e dívidas

Na entrevista, os responsáveis pela transição também falaram sobre as contas do clube. Segundo Mirian Monte, o passivo do CSA está em R$ 9 milhões, enquanto o clube tem apenas R$ 125 mil em caixa. Mas Rafael alertou que esse déficit pode chegar a R$ 12 milhões.

Assim, a presidente em exercício afirmou que os números ainda serão analisados de forma mais aprofundada. “O conselho vai se reunir para debater esses números, viemos aqui para trazer-los. Não vou negar que, quando vi esse passivo, eu quase desmaio”.

A situação do CT também entrou na pauta. Segundo Rafael Tenório, as obras estão paradas e o clube deve seguir trabalhando no Nelsão até, pelo menos, feveriro. “A obra do CT está parada, cortaram a alimentação dos funcionários por falta de dinheiro. O aluguel do Nelsão está atrasado desde outubro, mas vamos fazer um acordo pra continuar pelo menos até fevereiro”.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados