conecte-se conosco
Zagueiro Didi, ex-Bahia. Zagueiro Didi, ex-Bahia.

BABahiaÚltimas

Zagueiro Didi, atleta do Bahia em 2022, apostou em cartões de Bauermann, Paulo Miranda e Cariús

Rafael Machaddo/Esporte Clube Bahia

Publicados

em

Defensor deixou o Esquadrão ao fim da última temporada

O zagueiro Vinícius José Ignácio, conhecido como Didi, foi mais um nome a aparecer nas investigações da Operação Penalidade Máxima II, capitaneada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO). À época no Bahia, o defensor apostou em cartão amarelo de Eduardo Bauermann, do Santos, conforme indica conversas com apostadores. As informações foram inicialmente divulgadas pelo Globoesporte.

Nas imagens divulgadas pelo portal, o defensor insiste em receber informações dos apostadores. Didi, ainda, se mostra consciente do esquema, e diz ter realizado aposta combinada envolvendo os zagueiros Bauermann (Santos), Paulo Miranda (Juventude) e Kevin Lomónaco (RB Bragantino), os laterais Cariús (Cuiabá) e Moraes (Juventude), e o atacante Dadá Belmonte (Goiás). Todos deveriam receber cartões nos jogos da 36ª rodada.

Didi, ex-zagueiro do Bahia. Crédito: Rafael Machaddo/EC Bahia

Vale destacar que as apurações têm como base o Campeonato Brasileiro de 2022. Hoje, Didi defende o Avaí, após destaque na campanha do vice-campeonato do Paulistão com a camisa do Água Santa. Além do defensor, o clube catarinense teve outros três jogadores citados.

Abaixo, confira prints de conversas envolvendo Didi:

Didi, ex-Bahia, está entre os investigados do esquema. Crédito: Reprodução

Manipulação: Didi e outros no Nordeste

Além do possível envolvimento do zagueiro, na época vestindo a camisa do Bahia, os laterais Zeca (Houston Dynamo-EUA), agora no Vitória, Igor Cariús (Cuiabá), hoje no Sport, o defensor Paulo Miranda (Juventude), com contrato vigente junto ao Náutico, os volantes Auremir (Goiás), do CRB e Matheus Vargas (Fortaleza), também no Sport, e o atacante Thonny Anderson (Coritiba), agora no ABC foram citados durante as investigações.

Outros nomes como o lateral Nino Paraíba (hoje no América-MG) e o volante Richard (do Cruzeiro), ambos, na época, defendendo o Ceará, também apareceram na lista divulgada pelo MP. Os atletas, inclusive, foram afastados pelos seus respectivos clubes durante melhor apuração.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados