conecte-se conosco
Náutico_1x0_Petrolina_Campeonato Pernambucano 2024_Ray Vanegas Náutico_1x0_Petrolina_Campeonato Pernambucano 2024_Ray Vanegas

NáuticoPEPernambucanoÚltimas

Náutico deslancha no segundo tempo, vence o Petrolina e vira líder do Pernambucano

Foto: Gabriel França/CNC

Publicados

em

Timbu criou boas chances e poderia ter feito um placar maior

O Náutico deslanchou no segundo tempo e bateu o Petrolina por 1 x 0, na noite desta quarta-feira (31), nos Aflitos, pela sexta rodada do Campeonato Pernambucano. O gol alvirrubro foi marcado pelo atacante Ray Vanegas, que balançou as redes aos oito da etapa final.

O Náutico poderia ter vencido com um placar maior, mas desperdiçou muitas chances, sobretudo no primeiro tempo. Apesar disso, contudo, vira líder do Pernambucano e seca o Sport, que joga nesta quinta-feira (1º), diante do Flamengo de Arcoverde, para seguir na ponta.

O Timbu soma 14 pontos, enquanto o Rubro-negro tem 12. Agora, portanto, o Timbu vira a chave e foca na Copa do Nordeste, onde encara o Botafogo-PB, neste sábado, nos Aflitos, às 16h. O Petrolina, sexto colocado do Estadual, tem seis pontos e joga na terça-feira (6), diante do Santa Cruz, em casa.

Náutico_1x0_Petrolina_Campeonato Pernambucano 2024_Ray Vanegas
Ray Vanegas fez o gol que garantiu a vitória alvirrubra. Foto: Gabriel França/CNC

O jogo entre Náutico e Petrolina

O primeiro tempo nos Aflitos foi de amplo domínio do Náutico, que criou inúmeras chances para abrir o placar, mas pecou na pontaria. O Timbu teve oportunidades reais de fazer o gol, mas desperdiçou ou parou no goleiro Alan, que fez boas intervenções.

As melhores chances foram com o meia Patrick Allan, que acertou a trave, e com Ray Vanegas, que parou no goleiro do Petrolina ao finalizar com a perna direita e também de cabeça. Em outras bolas, por sua vez, faltou capricho do Alvirrubro para marcar.

A Fera Sertaneja, por outro lado, chegou no fim do primeiro tempo, após finalização de Fabiano que obrigou Vágner a trabalhar. Assim, a etapa inicial terminou empatada: 0 x 0.

O segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro: com o Náutico pressionando. O Timbu novamente acertou a trave mais uma vez com Patrick Allan. Aos oito minutos, contudo, o Alvirrubro deslanchou. Em jogada pela direita, Paulo Sérgio fez o pivô e tocou para Leandro Barcia, que de primeira cruzou rasteiro para Ray Vanegas completar e abrir o marcador.

Em vantagem, o Náutico seguiu tendo o controle da partida. Pouco depois do gol, diga-se, o técnico Allan Aal promoveu cinco alterações na equipe, que continuou no comando, mas diminuiu o ritmo.

Assim, embora tenha criado chances, o Náutico não conseguiu ampliar o placar. O Petrolina, por sua vez, deu sustos na reta final, porém o resultado se manteve 1 x 0 para o Timbu.

FICHA DO JOGO

NÁUTICO 1
Vágner; Danilo Belão (Arnaldo), Robson Reis, Rafael Vaz e Luiz Paulo; Lorran, Marcos Júnior (Marco Antônio) e Patrick Allan; Leandro Barcia (Júlio César), Ray Vanegas (Thalissinho) e Paulo Sérgio (Evandro). Técnico: Allan Aal

PETROLINA 0
Alan; Alex Travassos, Raykar (Eduardo), Igor Tavares (Rafael Henrique) e Mailson; Kiko (Hyago), Brendon e Santos; Fabiano (João de Deus), Emerson Galego e Douglas Damasceno (Ronaldo). Técnico: William Lima

Local: Estádio dos Aflitos, no Recife (PE)
Árbitro:
 Paulo Belence
Assistentes: José Romão e Wagner Cabral
Gol: Ray Vanegas (8’2T) (NAU) 
Público: 5.557
Renda: R$ 72.106,50
Cartões amarelos: Fabiano, Brendon e Kiko (PET)

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados