conecte-se conosco

BABahiaSérie AÚltimas

Ramírez apresenta características, mas deve demorar a estrear no Bahia

Meia-atacante colombiano foi apresentado em entrevista coletiva; confira principais trechos

Publicados

em

O meia-atacante Juan Pablo Ramírez, conhecido como ‘El Índio’, foi apresentado nesta quinta-feira pelo Bahia. Em entrevista coletiva, o jogador falou sobre as características e prometeu passes para gols na equipe. Porém, a tendência é que o colombiano ainda demore a estrear, já que se recuperou recentemente de Covid-19 e trabalha a parte física.

Formado no Atlético Nacional-COL, o meia-atacante de 22 anos tem passagens pelas seleções de base da seleção e estava no Atlético Bucaramanga-COL, onde realizou apenas uma partida. Antes, havia passado também pelo Leones-COL e Deportivo Pasto-COL. O vínculo de Ramírez com o Bahia é de empréstimo até dezembro de 2021.

Confira os principais trechos da apresentação do colombiano

Características

“São passes, infiltrar nos atacantes, muitos passes para gols. Espero poder jogar, ver o que professor quer de mim. É entrar em campo, ajudar a equipe a conseguir coisas grandes, a subir na tabela. Na Sul-Americana, esperamos chegar na final, é muito importante para o clube ser campeão”.

Forma

“Estou me condicionando fisicamente. Foram 12, 15 dias complicados porque estava afastado pela Covid-19. Estou trabalhando para poder estar 100% na parte física porque a parte do futebol é mais fácil de recuperar”.

Passagem pelo Atlético Caramanga

“Foi complicado por causa da pandemia. Tive 15, 20 minutos em uma partida e não joguei mais. Saí, tinha uma oferta da Europa, o clube não quis aceitar. No Binacional estava treinando”.

Seleção de base

“Estive todo o ano passado. Por causa de uma lesão não pude ir ao Pré-Olímpico. Agora estou confiante que as coisas vão acontecer e poder aspirar a seleções maiores”.

Estrutura

“Surpreendido por tudo no clube. Infraestrutura, CT, muito bonito… equipe grande. Estou surpreendido e espero aproveitar tudo 100% para me colocar à disposição. Espero conseguir coisas bonitas, títulos”.

Apelido ‘El Índio’

“É por parte do meu avô. Por descendência familiar com índios. Me recorda o meu avô, foi meu pai. Não tenho pai, ele quem me criou, (então) eu gosto”.

Foto: Felipe Oliveira/ EC Bahia

Trending