conecte-se conosco
Atletas saltam na piscina do Parque Santos Dumont, no Recife, no Troféu Brasil de Natação Atletas saltam na piscina do Parque Santos Dumont, no Recife, no Troféu Brasil de Natação

Mais EsportesPEÚltimas

Atletas da natação criticam federação e estrutura do Santos Dumont, no Recife, após Troféu Brasil: “Vergonha em rede nacional”

Satiro Sodré/CBDA

Publicados

em

Recife recebeu Troféu Brasil de Natação entre 30 de maio e 3 de junho

O Recife foi palco do principal torneio de natação do Brasil na última semana. Mas a experiência dos atletas não foi a esperada. Nesta segunda (5), a comissão de atletas da CBDA (Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos) divulgou uma carta com críticas à estrutura do Parque e Centro Esportivo Santos Dumont e à organização da CBDA, responsável pelo Troféu Brasil.

No texto, os atletas trataram as questões como uma vergonha para a natação em rede nacional e também cobraram a confederação, afirmando que a entidade ainda não traçou o planejamento até o fim deste ciclo olímpico, o que atrasa o Brasil em relação a outras seleções.

Nadadores se preparam para mergulhar na piscina do Centro Esportivo Santos Dumont, no Troféu Brasil de Natação 2023
Satiro Sodré/CBDA

As críticas ao Santos Dumont

No texto, a comissão de atletas afirmou que o Parque e Centro Esportivo Santos Dumont não ofereceu uma piscina de soltura (exercício de recuperação pós-prova) adequada. Algumas sessões também tiveram temperatura da piscina acima do limite máximo imposto pela federação internacional.

Além disso, o placar eletrônico apresentou falhas, o que interfere na experiência dos atletas e na do público. Segundo a carta, esses seriam “alguns exemplos do que não deve ser feito”, além de representar uma vergonha em rede nacional, com risco de perda de público e patrocínio.

Apesar disso, o texto da comissão dos atletas também ressaltou que as críticas são específicas à estrutura fornecidas no Centro Esportivo. Assim, eles agradeceram à cidade e à torcida recifense pelo acolhimento.

Procurada pela reportagem do NE45, a Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco se pronunciou sobre as críticas feitas pela comissão dos atletas e defendeu a estrutura e as condições esportivas do complexo aquático do Santos Dumont.

“A Secretaria de Educação e Esportes (SEE) de Pernambuco informa que o Parque Aquático do Parque e Centro Esportivo Santos Dumont foi construído seguindo todos os padrões estabelecidos pela Federação Internacional de Natação (FINA). O equipamento está apto a receber competições nacionais e internacionais e conta com arquibancada coberta, banheiro, vestiário, área de circulação dos atletas, placar eletrônico e duas piscinas (50m e 25m)”.

Atleta salta na piscina do Parque Santos Dumont, no Recife, no Troféu Brasil de Natação
Satiro Sodré/CBDA

As críticas à CBDA

Mas o Parque e Centro Esportivo Santos Dumont não foi o único alvo de críticas no texto publicado pela comissão de atletas. Segundo eles, há déficit em planejamento, organização e respeito da federação para com os atletas cobrando por mudanças para aproximar o Brasil de potências do esporte.

A ausência de planejamento foi o ponto mais tocado pelos atletas, que reclamaram, por exemplo, da indefinição sobre a sede do próximo Troféu José Finkel – principal torneio nacional no 2º semestre, e que teve sede no Recife em 2022.

A indefinição sobre o calendário até o fim do presente ciclo olímpico também foi alvo de críticas por parte dos atletas. A CBDA também se pronunciou sobre o caso, saindo em defesa da estrutura e da organização. As federações do Norte e Nordeste também publicaram uma carta.

Essa, inclusive, não foi a única crítica sobre a CBDA ao longo do Troféu Brasil de Natação. A entidade precisou alterar os critérios para a convocação dos revezamentos para o Mundial de Natação, após críticas sobre o modelo inicialmente proposto.

Leia a íntegra da nota da comissão de atletas da natação

Prezados membros da Confederação Brasileira de Esportes Aquáticos (CBDA),

Antes de expor tudo o que queremos, é importante deixar claro que essa carta não tem nenhuma crítica a cidade de Recife e seus moradores. A cidade nos acolheu muito bem novamente e é sempre um prazer poder ter esse contato com o público novamente, porém, por se tratar do campeonato mais importante do semestre, que serve como seletiva para os principais eventos internacionais de 2023, alguns fatos ocorridos atrapalharam muito nossas performances e não podemos nos calar diante disso.

Nós atletas vivemos dos resultados que conquistamos. Sem resultados expressivos, nossa saúde mental depende de nossos resultados e a decisão de seguir no esporte de alto rendimento por mais um ciclo olímpico também depende de nossos resultados.

Por isso, realizar o Troféu Brasil de Natação sem uma piscina de soltura adequada, com a água da piscina com temperatura acima da permitida pela regra vigente da World Aquatics com o score board falhando em diversos momentos são apenas alguns exemplos do que não deve ser feito. Além de prejudicar a performance dos atletas, a natação passou vergonha em rede nacional e pode ter perdido público e patrocinadores com o que aconteceu aqui em Recife.

Se queremos incomodar as principais potências da natação mundial, muita coisa precisa mudar e não podemos mais passar por situações como as ocorridas neste Troféu Brasil.

Enquanto outras seleções já estão com seus planejamentos divulgados para o ciclo olímpico de 2028, aqui no Brasil não temos nem a sede do Finkel e nem as datas da Seletiva Olímpica de 2024 definidas, impedindo que seja realizado o planejamento da reta final do ciclo.

Planejamento, organização e respeito é tudo o que precisamos. Tendo isso, com certeza os resultados serão ainda melhores do que os já conquistados por todos nós.

Agradecemos antecipadamente pelo tempo dedicado em responder a esta carta e esperamos que possamos alcançar uma decisão coerente e construtiva para o benefício dos atletas e da comunidade aquática.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados