conecte-se conosco
Bruno Becker - Náutico Bruno Becker - Náutico

NáuticoPEÚltimas

Bruno Becker acena para candidatura à presidência do Náutico, mas faz ressalva por ‘nome de consenso’

Publicados

em

Advogado concorreu à última eleição encabeçando a chapa Náutico Sustentável

O ano de 2023 também será importante fora das quatro linhas para o Náutico. Além da luta em campo pelo acesso de divisão, o clube passará por novas eleições para a presidência. E, apesar de ainda sem data oficial, os bastidores políticos seguem movimentados. Em contato com a reportagem do NE45, o advogado Bruno Becker se colocou – novamente – à disposição.

“Estou conversando com vários alvirrubros no intuito de construirmos uma chapa de única e ampla de oposição. Meu nome está à disposição. Mas ninguém é candidato de si mesmo nem por imposição. Primeiro, vamos construir, dialogar e, naturalmente, tenho certeza que aparecerá um nome de consenso”, projetou.

Vale destacar que Bruno foi um dos nomes fortes do segundo mandato do ex-presidente Edno Melo. Na oportunidade, esteve como vice-presidente jurídico e um dos porta-vozes sobre questões trabalhistas. Antes, o advogado foi diretor jurídico do clube.

Bruno Becker será candidato à presidência do Náutico
Bruno Becker é ex-vice-presidente jurídico do Náutico. Crédito: Tiago Caldas/CNC

Quando deixou o cargo, em outubro de 2021, fundamentou a decisão nas divergências no processo de escolha do candidato da situação: ali, o nome escolhido foi o de Diógenes Braga, atual mandatário do Timbu. As contradições, diga-se, levaram Bruno Becker a disputar o pleito.

Na ocasião, tendo Ivan Pinto da Rocha como postulante a vice, o ex-diretor jurídico encabeçou a chapa Náutico Sustentável – que disputou o posto contra a Inova Náutico, do empresário Plínio Albuquerque, e a Avança Náutico, vencedora, do próprio Diógenes.

Oposição no Náutico trabalha em silêncio

Ainda em conversa com a reportagem, Bruno Becker adotou cautela ao tratar de possíveis nomes a serem lançados. De acordo com o advogado, o movimento é de diálogo com “todas as pessoas que entendem e querem uma mudança de gestão” no Náutico.

“Temos conversado com pessoas que participaram da gestão e saíram pelo mesmo motivo que eu; pessoas que já eram oposição a gestão Edno/Diógenes; ex- dirigentes que já prestaram vários serviços ao clube; e alvirrubros de uma geração mais nova, que nunca participaram da política do clube mas que estão dispostos a contribuir com projetos e ideias”, explicou.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados