conecte-se conosco
Final da Sul-Americana - Fortaleza x LDU - gol Final da Sul-Americana - Fortaleza x LDU - gol

CECopa Sul-AmericanaFortalezaÚltimas

Podcast45 avalia ‘legado’ do Fortaleza para o futebol nordestino na Sul-Americana: “Abre as portas e ensina o caminho”

Foto: Mateus Lotif/FEC

Publicados

em

Fortaleza perdeu para a LDU na disputa de pênaltis e ficou com o vice-campeonato

Legado. Assim classificou o jornalista Fred Figueiroa, no Podcast45, o feito do Fortaleza na Copa Sul-Americana. Apesar do desfecho com o vice-campeonato após derrota nos pênaltis, o Leão do Pici ‘abriu as portas e ensinou o caminho’ para os clubes nordestinos.

Na visão de Fred Figueiroa, aliás, o Tricolor do Pici colocou o Nordeste no mapa de uma grande decisão continental pela primeira vez.

“O Fortaleza merece todo o reconhecimento por ter chegado até a final. Acredito que uma porta foi aberta em definitivo e nunca mais a gente vai ver um clube do Nordeste com conversa de desvalorizar a Sul-Americana. (…) O Fortaleza foi além: abre as portas e nos ensina o caminho. Acredito que esse legado fica para o clube e para a região”, afirmou.

LEIA MAIS: Marcelo Paz relembra vice-campeonato da Série C e aponta que derrota na final da Sula não abala projeto do Fortaleza: “Seguimos firmes”

O jornalista relembrou o caminho árduo ao longo de 14 anos até a disputa da final de uma competição continental: “Teve oito anos longos e sombrios pela forma como perdeu as classificações na Série C, mas conquista o acesso, é campeão da Série B, da Copa do Nordeste, passa a ser o clube da região com melhores campanhas na Série A, disputa duas Libertadores”.

“O Fortaleza perde uma chance de transformar o desfecho de 14 anos numa glória sem precedentes com um título histórico. Fica o orgulho, apesar da tristeza e frustração. Sentimento totalmente diferente daquelas eliminações na Série C. É outro clube”, afirmou Fred Figueiroa.

No entanto, a chance de algo maior e mais simbólico com a conquista da taça diante da LDU, ficou distante. Fred Figueiroa, aliás, ponderou a dificuldade de repetir o feito: “Tem muito chão para voltar a ter outra chance dessa. Muita coisa tem que dar certo, tem que fluir. (…) É difícil para o Fortaleza e para qualquer clube”.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados