conecte-se conosco
Rafael Lacerda - Treinador - ABC Rafael Lacerda - Treinador - ABC

ABCCopa do NordesteRNÚltimas

Técnico do ABC analisa empate contra o Botafogo-PB e cita “fator emocional” para instabilidade da equipe na partida

Foto: Reprodução/TV ABC

Publicados

em

Com o resultado, o Mais Querido permanece na lanterna do Grupo B

Após problemas na iluminação do Frasqueirão, o ABC finalizou a partida contra o Botafogo-PB nessa sexta-feira (16) com um empate de 0 x 0. Com o resultado, a situação da equipe no Nordestão está cada vez mais complicada. O técnico Rafael Lacerda analisou a partida e apontou que a falta de preparo psicológico pode estar influenciando no rendimento abaixo do time.

O ABC viveu dois momentos distintos em campi: no primeiro, conseguiu ser mais ofensivo e teve mais controle da bola, mas no segundo se mostrou impaciente e com muitos erros.

Ao analisar a partida, Rafael ressaltou que após o jogo, o elenco assistiu toda a primeira etapa e que traçou novas estratégias para conquistar a vitória. Porém, em campo, o estudado não foi colocado em prática.

“No primeiro tempo de ontem, fizemos bem, praticamente tomamos conta do jogo. Tivemos muito volume, boas finalizações, tivemos gol anulado, e não temos certeza se foi impedimento. E a equipe do Botafogo não finalizou no nosso gol. A gente vem, descansa, muda, fizemos ajustes em cima de vídeo do que aconteceu ontem. Aí hoje e não consegue. Não é do meu feitio apontar individualmente, mas tivemos jogadores muito abaixo tecnicamente. A gente monta uma nova palestra e estratégia do jogo, no primeiro lance do segundo tempo, erramos um passe, joga para lateral, e por esse erro nosso, o Botafogo se colocou dentro do nosso campo por cinco minutos”, disse o treinador.

Rafael Lacerda - Treinador - ABC
Foto: Reprodução/TV ABC

Questionado sobre o que faltava para equipe voltar a jogar bem, e vencer, Rafael cita que é manter o mesmo equilíbrio nos dois tempos. Ele disse que conversa com a comissão técnica e acredita que não seja uma questão física, e sim psicológica que atrapalha o rendimento do time em campo.

“Já conversei com os atletas e tô achando que é uma questão emocional, no exemplo do jogo do Maranhão, que tomamos gol aos 40 segundos e a equipe se abala. Não estou aqui pra reclamar, mas a atmosfera vem contra, tem que cobrar, os jogadores sentem, começam os erros, a bola começa a queimar nos pés e não pode. Jogador profissional tem que ter personalidade, jogar em cima de pressão, precisamos passar por cima disso. O momento não é fácil, jogador não entrou pra errar, ninguém está de brincadeira, ta todo mundo triste”, disse o treinador do ABC.

Próximos jogos do ABC

O Mais Querido se prepara para encarar o Treze na primeira rodada da Copa do Brasil. A partida acontece na quarta-feira (21), às 19h30, no Estádio Amigão.

Números, estatísticas e mais sobre o futebol nordestino: Confira as últimas do Blog de Cassio Zirpoli

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados